Mesmo com projeto de clube-empresa parado, América-MG mira três reforços para Série B

Apesar disso, o presidente Marcos Salum não revelou os nomes dos novos possíveis contratados

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 03 (AFI) - Apesar do futebol estar parado sem data para voltar por conta da pandemia do novo coronavírus, o América-MG já começou o seu planejamento para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Segundo o presidente do Coelho, Marcos Salum, três jogadores estão na mira e devem ser oficializados assim que acabar a quarentena da bola.

"Nosso número é três. Temos três reforços, é o que a gente combinou com o Lisca e estamos olhando. Só que, agora, estamos só estudando os nomes. Não estamos negociando. Enquanto esse universo de campeonato não clarear e, lógico, entre o momento que a gente voltar a treinar e voltar a jogar, ainda tem uma distância grande. Tem um campeonato (Mineiro) para trás, tem a Copa do Brasil e o Brasileiro. Vamos ter tempo para isso".

Mesmo com projeto de clube-empresa parado, América-MG mira três reforços para Série B
Mesmo com projeto de clube-empresa parado, América-MG mira três reforços para Série B

Além desses reforços, o Coelho contará com os retornos de dois jogadores que estavam emprestados durante o estadual, são eles: Marcelo Toscano e Felipe Azevedo, que disputaram o Paulistão por Mirassol e Água Santa, respectivamente.

TUDO PARADO
Já sobre o projeto de clube-empresa, que o clube iria começar a passar antes do coronavírus, o mandatário disse que está tudo parado. A remodelação administrativa deve começar logo após o retorno do futebol no Brasil.

"Nós tínhamos aberto e contratamos a Ernest & Young para buscar um parceiro para o América, para a gente transformar o América em clube-empresa. Nós íamos fazer o lançamento quando surgiu a pandemia. Ou seja, até os mercados internacionais estão afetados. Mas tudo vai passar, e vamos juntar os cacos depois disso. Vamos ficar com os dedos, e se as mãos ficarem, a gente reconstrói tudo".