Treinador do América-MG revela susto ao ver cobrador de pênalti: "Não era ele"

Givanildo afirmou que era para Rafael Moura cobrar pênalti perdido por Luan

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 02 (AFI) - A participação do América-MG no Campeonato Brasileiro chegou ao fim neste domingo de forma melancólica, com derrota para o Fluminense, por 1 a 0, no Maracanã.

Apesar da derrota, a equipe teve oportunidades de marcar e chegou a perder um pênalti no primeiro tempo.

GRANDE SUSTO

O lance chamou atenção do treinador veterano Givanildo de Oliveira, que revelou surpresa ao ver que o atacante Luan cobraria a penalidade.

"Quando aconteceu o pênalti, estavam arrumando e os caras do Fluminense estavam reclamando, eu vim falar com o Felipe (auxiliar técnico). Quando me virei, vi que o Luan estava posicionado para bater. Aí não tinha mais jeito.

Pelo que me passaram, o Rafael é o batedor oficial. Então, em cima disso aí, o que chegou para a gente da comissão foi que ele (Rafael Moura) passou para Luan fazer o gol. Não sei o porquê. Mas ele que passou para Luan”, comentou o veterano treinador.

MUITO XINGADO

Luan saiu de campo como um dos jogadores mais criticados do América-MG. Além do pênalti perdido, ele desperdiçou uma oportunidade na cara de Julio César e ainda falhou na marcação que resultou no gol do Fluminense em jogada de bola parada. Mesmo assim, o goleiro João Ricardo evitou apontar culpados pela queda.

"A gente fica triste, chateado, lamenta e é até difícil falar. Acho que não é o momento de achar culpados", comentou o goleiro, que ainda citou "vergonha" por mais um rebaixamento.

"A gente lamenta muito, me sinto até envergonhado. Acho que o sentimento que fica é o de vergonha, por não ter conseguido deixar esse clube na série A. Mas agora é começar a planejar para o ano que vem. A gente fica triste né, por que todo mundo criou uma expectativa muito grande né...

O trabalho que começou a ser feito no ano passado e vinha dando resultado, então todo mundo estava animado, entusiasmado né, que esse ano a permanência era quase certa. Ninguém contava que a gente ia ficar todos aqueles jogos sem ganhar, e a coisa estava feia e, mesmo assim, a gente conseguiu chegar na última rodada com plenas chances contra o Fluminense", encerrou.

SEM DOIS ANOS SEGUIDOS
Com o rebaixamento, o América-MG manteve a incômoda marca de não conseguir jogar dois anos seguidos na primeira divisão. A última vez que o Coelho jogou a Série A do Brasileiro em sequência foram nos anos de 2000 e 2001, quando a elite tinha outro formato.

Campeão da Série B em 2017, o América-MG teve uma temporada de gangorra no Brasileirão. O time mineiro teve um começo interessante e chegou a encerrar o primeiro turno na metade da tabela.O Coelho chegou a ficar dez jogos sem vitória, deu um respiro na reta final, mas não evitou a degola.

 
 
" />