Alemão: Hertha Berlin anuncia técnico que estava sem atuar desde 2016

Klinsmann não atuava como treinador desde que foi demitido pela seleção dos Estados Unidos em 2016

por Agência Estado

Campinas, SP, 27 - Sem comandar uma equipe de futebol desde 2016, Jürgen Klinsmann voltará à beira do gramado no comando do Hertha Berlin. Nesta quarta-feira, o clube alemão anunciou a contratação do treinador até o fim da temporada, em substituição a Ante Covic, um dos ídolos do tradicional clube da Alemanha.

ANÚNCIO SURPREENDENTE
Jürgen Klinsmann em sua apresentação oficial
Jürgen Klinsmann em sua apresentação oficial

O anúncio surpreendeu tanto por causa da forte ligação entre Covic e o Hertha quanto pela chegada de Klinsmann.

Ele não atuava como treinador desde que foi demitido pela seleção dos Estados Unidos em 2016.

Antes comandou o Bayern de Munique, entre 2008 e 2009, e a seleção da Alemanha, de 2004 a 2006.

Nos EUA, o trabalho foi mais longo, a partir de 2011.

O técnico de 55 anos teve encerrada sua trajetória na equipe norte-americana ao não conseguir classificar a equipe para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Nas Eliminatórias, o time americano foi derrotado por México e Costa Rica na reta final da disputa.

CONTRATO CURTO

De acordo com o Hertha, o contrato é somente até o fim da temporada europeia, em maio do próximo ano. O clube não revelou qualquer informação sobre um possível vínculo mais longo. O clube vive situação difícil no Campeonato Alemão, figurando na 15ª colocação, na beira da zona do rebaixamento.

O time vem de quatro derrotas consecutivas, incluindo um revés por 1 a 0 no clássico diante do Union Berlin e uma goleada de 4 a 0 para o Augsburg, rival direto na briga para se afastar da zona da degola, no domingo.

SEQUÊNCIA NEGATIVA

A sequência negativa custou o emprego de Ante Covic, que trabalha no Hertha de forma quase ininterrupta desde 2003, seja como jogador ou seja como técnico.

Sua última passagem pelo clube teve início em maio, ao substituir Pal Dardai.

"Como o Hertha não é apenas um empregador para mim, esta decisão é dolorosa."

"Mas eu sempre disse que este clube significa mais que indivíduos porque eu não apenas amo este trabalho, eu amo este clube mais ainda", declarou o treinador, demitido nesta quarta.