Time alagoano tem sede assaltada e demite quatro jogadores por conta do coronavírus

Todos os atletas que tiveram contrato rescindidos foram liberados porque moram no Rio de Janeiro

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 26 (AFI) - Em situação complicado por conta da pandemia do novo coronavírus, que vem se alastrando cada vez mais no Brasil, o CSE acordou com uma má noticia na manhã desta quinta-feira (26). Isso porque, durante a madrugada, a sede do clube foi arrombada por ladrões, mas não foi revelado a quantia que foi levada.

"Houve um arrombamento na rouparia do clube e foram levados materiais de jogo e de treino. Procede, sim, essa informação", disse o supervisor do clube, Erivaldo Domício.

CSE tem sede assaltada e demite quatro jogadores por conta do coronavírus
CSE tem sede assaltada e demite quatro jogadores por conta do coronavírus
Mesmo assim, o clube está em más lençóis financeiramente. Sem renda dos jogos, a diretoria do CSE se viu obrigado a liberar com quatro jogadores que moram no Rio de Janeiro, são eles: o meia Sardinha, o zagueiro Marcão, o atacante Felipe Pedra e o lateral-direito Léo. Além dos salários, a equipe também ajudava financeiramente com ua moradia.

"O CSE não rescindiu o contrato de todos os atletas, não. Foram de quatro atletas, até agora, que residem no Rio de Janeiro. Eles precisavam viajar para suas casas, pediram a liberação, e não devem voltar mais. Os outros atletas permanecem", disse completou.