Ex-atacante da Seleção causa polêmica ao afirmar que jogou mais que Messi, Neymar e CR7

Edílson Capetinha foi campeão mundial em 2002 e, hoje, é comentarista de TV

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 12 (AFI) - Grande parte dos programas esportivos se transformou em humorísticos. As piadas são contadas por comentaristas, em sua grande maioria, de ex-jogadores. Os Donos da Bola, comandado por Neto, está no hall de polêmicas vazias. O ex-atacante Edílson Capetinha foi o autor da pérola desta terça-feira.

"Eu. Na fase boa, eu. (...) Para ele jogar mais do que eu, ele tem que ser campeão mundial. Eu tenho personalidade. O Messi, para jogar mais do que eu, tem que ser campeão mundial", respondeu o ex-jogador de Corinthians, Palmeiras e Seleção Brasileira sobre se havia jogado mais do que Messi e Neymar.

Os companheiros de programa, Neto e Velloso, ex-goleiro do Palmeiras, não concordaram e Edílson foi além, colocando Cristiano Ronaldo na parada.

Mais do que o Messi? (Foto: AFA / Divulgação)
Mais do que o Messi? (Foto: AFA / Divulgação)
E CR7?

"O Renato Gaúcho falou que jogou mais que o Cristiano Ronaldo. Eu não posso falar... O Renato Gaúcho falou que jogou mais do que o Cristiano Ronaldo. Então também posso falar".

"O Cristiano Ronaldo é só força, chuta de direita e de esquerda... Eu sou mais habilidoso que ele", completou Edílson.