Com direito a BR Feminino, CBF e Band fecham acordo para transmissão de 6 competições

Acordo inclui Brasileiro Feminino A-1 e A-2, Copa do Brasil Sub-20, Brasileiro Sub-20, Brasileiro de Aspirantes e Supercopa Sub 20

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 02 (AFI) - A CBF e a TV Bandeirantes fecharam uma parceria para transmissão de seis competições organizadas pela entidade: Brasileiro Feminino A-1, Brasileiro Feminino A-2, Copa do Brasil Masculina Sub-20, Brasileiro Masculino Sub-20, Brasileiro de Aspirantes e Supercopa Masculina Sub-20. A emissora adquiriu os direitos de TV aberta em acordo válido por três anos.

No Brasileirão Feminino, a emissora irá escolher um jogo por rodada entre as divisões A-1 e A-2. Já nas competições de base masculina, a opção será de um jogo por rodada entre o Brasileiro Sub-20 e o de Aspirantes. A partir de 2020, a Copa do Brasil Sub-20 terá oito partidas transmitidas em TV aberta. A Band vai mostrar ainda os dois duelos decisivos da Supercopa Sub-20.

CBF e Band fecham acordo para transmissão de seis competições
CBF e Band fecham acordo para transmissão de seis competições
"A CBF abraça o futebol feminino criando as ferramentas e as condições para que ele se desenvolva. Nada melhor para uma competição ter ao lado uma emissora do tamanho da Band, que sempre acreditou no futebol feminino e sempre foi uma entusiasta do futebol", afirma o Diretor de Competições da CBF, Manoel Flores.

LONGA DATA
Essa é a segunda parceira de transmissão da CBF para divulgação do futebol feminino nacional. O Twitter tem, pelos próximos dois anos, o direito de transmitir o Brasileirão Feminino A-1 em mídias digitais e vem acompanhando o campeonato desde a primeira rodada de 2019.

O anúncio do acordo com a Band surge, exatamente, no momento em que a CBF ampliou o calendário de jogos do Brasileiro Feminino A-1 e A-2, reforçando o compromisso da entidade em dar mais visibilidade e desenvolver a modalidade no país. A emissora, por sua vez, resgata a tradição de transmissões da modalidade e das divisões de base, iniciada, na década de 1990, pelo inesquecível Luciano do Valle.

"Nós estávamos com uma expectativa muito grande de retorno do futebol brasileiro à Band. Para nós, apoiar as divisões de base, que trazem os craques do presente, e ter como um grande foco o futebol feminino, é uma bandeira fazemos questão de carregar. Firmamos uma parceria muito grande com a CBF e um dos objetivos da entidade é fazer com que o esporte feminino chegue ao nível de visibilidade do futebol masculino. Vamos trabalhar muito para isso", destacou o Diretor de Esportes da Band, José Emílio Ambrósio.