Atual campeão da Copa SC, Pingo inicia trabalho no Tubarão

Treinador mira segundo título da competição regional, agora no comando do Peixe

por Agência Futebol Interior

Tubarão, SC, 17 (AFI) - Pingo e sua comissão técnica iniciaram os trabalhos no Tubarão de olho na Copa Santa Catarina, a ser iniciada em 08 de setembro.

A estreia do Peixe acontece diante do Brusque, atual campeão do torneio sob comando do próprio treinador.

"Teremos pouco mais de um mês para trabalharmos. A ideia é que os jogadores comecem a assimilar a filosofia nesta competição muito importante ao nosso calendário. Vamos entrar em busca do título, o qual dará vaga na Copa do Brasil de 2020", valorizou o comandante.

EM 2018...

Atual campeão da Copa SC com o Quadricolor, Pingo foi eleito o melhor treinador da competição ao lado do seu preparador físico George Castilhos, também premiado.

A campanha na primeira fase foi a segunda melhor, com 25 pontos, sendo superado só pelo Hercílio Luz (27) - os times, inclusive, decidiram o título. No geral, foram 14 jogos, com dez vitórias, três empates e apenas uma derrota.

Na época, Pingo chegou a emplacar nove partidas de invencibilidade para chegar à taça, com seis triunfos e três igualdades. Na semifinal, eliminou o poderoso Figueirense com duas vitórias, sendo uma goleada por 4 a 0.

Agora no Tubarão, Pingo quer repetir campanha dos tempos de Brusque na Copa SC
Agora no Tubarão, Pingo quer repetir campanha dos tempos de Brusque na Copa SC

VELHO CONHECIDO

A estreia do novo treinador será diante do seu ex-clube, o Brusque, em disputa das quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro.

"Realizamos grande campanha na competição passada, sendo coroado com o título. Agora, trata-se de um novo clube, com ótima estrutura. Vamos colocar em prática o trabalho da comissão técnica juntamente com os atletas em busca desse objetivo: primeiro a classificação e, depois, a taça", revelou Pingo.

NO SUL

Após levar o Brusque ao tricampeonato da Copa Santa Catarina, Pingo foi anunciado no Caxias. Ele, mais uma vez, repetiu bom trabalho no Campeonato Gaúcho: campeão do Troféu do Interior e semifinalista, até ser eliminado pelo Internacional.

O profissional foi eleito o segundo melhor técnico do Estadual, só sendo superado pelo campeão Renato Gaúcho, do Grêmio.

Na Série D, levou o Falcão Grená às oitavas de final, após campanha sólida na fase de grupos, mas acabou sendo demitido de forma surpreendente pela diretoria.