Jogadora recebe ameaça de morte após protesto contra Maradona: "Abusador"

Para ela, Maradona foi um grande jogador, mas deixou a desejar fora das quatro linhas

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 30 (AFI) - A morte de Diego Armando Maradona segue dando o que falar no planeta bola. Paula Dapena, do Viajes Interrías FF, da Espanha, sentou no chão e virou de costas em protesto ao minuto de silêncio em homenagem a Maradona. O fato aconteceu durante o amistoso contra o Deportivo Abanca.

"No clube, estão todos comigo. Eu recebi muito apoio nas redes sociais, mas também recebi ameaças de morte tanto eu quanto minhas companheiras de time", disse à Rádio Marca.

Protesto contra Maradona. (Foto: Reprodução/Marca)
Protesto contra Maradona. (Foto: Reprodução/Marca)
MOTIVOS!

Paula Dapena explicou seus motivos. Para ela, Maradona foi um grande jogador, mas deixou a desejar fora das quatro linhas.

"Quinta-feira foi o dia contra a violência de gênero, e um minuto de silêncio foi observado por um homem que foi reconhecido como abusador, e não pelas vítimas. Meus ideais feministas não permitiam homenagear Maradona", opinou.

"Para mim, Maradona foi um jogador espetacular, mas como pessoa deixou muito a desejar. Para mim, é preciso ter valores acima das habilidades", completou.