LIBERTADORES FEMININA: Atlético Huila 1 (3) x (1) 1 Iranduba – Deu Colômbia nos pênaltis

O time da casa lutou bastante, mas falhou na hora mais perigosa. Sofreu o empate e perdeu nos penais

por Agência Futebol Interior

Manaus, AM, 29 (AFI) – Abrindo a fase semifinal da Libertadores da América Feminina, que está sendo disputada na cidade de Manaus-AM, o Iranduba-AM, time da casa, empatou com o Atlético Huila-COL, por 1 a 1, na Arena da Amazônia, e nas penalidades máximas acabou derrotado, por 3 a 1. O Hulk bateu quatro penais e converteu apenas um. O time colombiano, mais tranquilo, bateu três e fez todos.

O Atlético Huila foi a primeira equipe a se garantir na final da competição para tristeza dos torcedores que lotaram as dependências da Arena. Mayara fez para o Hulk, enquanto Lúcia marcou para as colombianas. Agora o Huila aguarda o vencedor do segundo jogo da noite entre Santos-SP e Colo Colo-CHI para conhecer seu adversário da final da competição.

O JOGO
Jogando com o apoio de seu torcedor, o Iranduba começou a partida buscando abrir o marcador. Logo a sete minutos quase conseguiu depois que Ludmila bateu forte, mas a bola subiu e passou perto. Aos nove Andressinha tentou, mas chutou fraco no meio do gol para fácil defesa de Daniela. As colombianas só chegaram ao gol brasileiro aos 21 minutos mas depois de um chute fraco para fácil defesa de Mayke.

Melhor em campo e tentando mais o Iranduba chegou ao seu gol aos 25 minutos. Depois de bola trabalhada pela direita e cruzamento rasteiro para o meio, de fora da área Mayara arriscou o chute. A bola saiu fraca e ia parando nas mãos de Daniela, porém, ela falhou feio e deixou a bola passar tomando um frango. 1 a 0 Iranduba. O último lance de perigo veio aos 46 minutos. Raquel roubou a bola no meio campo e partiu sozinha em direção ao gol, mas acabou perdendo a passada e permitiu a recuperação da zaga que evitou o chute.

Andressinha marcou o gol do Iranduba-AM no primeiro tempo e comemorou com as companheiras - Divulgação
Andressinha marcou o gol do Iranduba-AM no primeiro tempo e comemorou com as companheiras

SEGUNDO TEMPO
O jogo recomeçou mas ainda com o Iranduba dando as cartas. Assim o tempo foi passando e poucas chances foram criadas. O Huila aos poucos foi igualando a posse de bola, mas sem levar qualquer tipo de perigo ao gol de Mayke. E o Iranduba poderia ter feito o segundo se a árbitra tivesse marcado uma penalidade aos 16 minutos. Raquel foi derrubada dentro da área, mas a árbitra mandou o jogo seguir. Aos 24 Direlli ficou na frente da goleira Daniela e soltou o pé. A goleira fez grande defesa e mandou para escanteio.

Quando o jogo parecia definido, o Huila empatou. Após cobrança de falta de muito longe, a goleira Mayke falhou e soltou a bola nos pés de Lúcia, que, sem marcação, só teve o trabalho de empurrar para a rede e comemorar o empate. Depois disso nada mais aconteceu e o jogo foi para as penalidades.

PÊNALTIS
Demonstrando muito nervosismo desde o início das cobranças, o Iranduba bateu o primeiro com Andressinha e perdeu. Na sequência do time da casa Camila fez o seu e foi a única. Depois Monaliza e Kelen também perderam e foi decretada a eliminação do Hulk. Para as colombianas, bateram Carmem, Eliana e Fabiana e converteram todos. Atlético Huila na final da Libertadores Feminina de 2018.


Ficha Técnica

Fase
Semifinal
Rodada
4ª rodada
Data
29/11/2018
Horário
20h00
Local
Arena da Amazõnia - Manaus (AM)
Árbitro
Estela Alvarez (ARG)

Assistentes
Daiana Milone (ARG) e Adela Sanches (ARG)

Cartões Amarelos
Atlético Huila-COL: Isaura

Gols
Atlético Huila-COL: Lúcia 36' 2T
Iranduba-BRA: Mayara 25' 1T
Atlético Huila-COL
Daniela;
Eliana, Alexandra, Carmem Elisa e Liana;
Nelly (Jenifer), Lúcia, Gavy e Nancy (Damelly);
Fabiana e Aldana
Técnico: Albeiro Erazo
Iranduba-BRA
Maike;
Monalisa, Antônia, Jujuba e Raquel;
Gabi (Drielly), Mayara (Kelen), Andressinha e Ana Cristina (Camilinha);
Ludmila e Barrinha
Técnico: igor Silva
 
 
" />