Ex-goleiro do Corinthians que comandou greve, anunciou aposentadoria

Johnny Herrera, símbolo da greve do silêncio em 2006, se aposentou aos 39 anos. O goleiro estava atuando no futebol chileno

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 07 (AFI) - Ex-goleiro do Corinthians, o Chileno Johnny Herrera, que defendeu o clube em 2006 anunciou sua aposentadoria aos 39 anos. Ele provavelmente irá virar comentarista em um canal de televisão no Chile.

Foto: EFE
Foto: EFE

ÍDOLO NO CHILE

Conhecido pela torcida como Samurai Azul, Herrera deixará saudades na Universidad de Chile, clube pelo qual se formou jogador e onde disputou 497 jogos e marcou cinco gols. Em seu Instagram, o goleiro publicou a mensagem: "Apenas obrigado por tudo!".

GREVE NO TIMÃO

Sua passagem no Parque São Jorge não foi marcada por glórias e conquistas, na época o clube não vivia boa fase. Johnny acabou sendo símbolo da greve adotada pela equipe comandada por Emerson Leão, a greve do silêncio. Durante um mês, nenhum jogador do Timão falou com a imprensa, que também não puderam acompanhar nenhum treino da equipe alvinegra.

A greve, que tinha a ver com certa insatisfação dos jogadores em relação ao que vinha sendo veiculado na mídia, durou cerca de um mês.

CARREIRA

Ídolo na Universidad do Chile, o experiente goleiro rodou por alguns outros clubes. Após a saída do clube alvinegro, Johnny foi para o Everton, de Viña Del Mar, do Chile, depois ainda passou pelo Audax Italiano e depois retorno para a La U em 2011, mas a passagem, embora histórica, terminou de maneira turbulenta.

Após problemas com o treinador o arqueiro retornou ao Everton em, 2019, onde decidiu se aposentar.