Na Lituânia, atacante brasileiro se mostra preocupado com coronavírus

"São 109 casos do Coronavírus e uma morte. Mesmo com esse pequeno índice, me assusta pelo motivo de estar longe de casa"

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) - O coronavírus, que vem assustando o mundo, também afetou e muito o futebol. O atacante brasileiro Renato Mattos, de 23 anos, que atua no Banga Gargzdai, da elite da Lituânia, comentou sobre a paralisação.

"Estamos em isolamento e está sendo difícil com a paralisação dos treinos, dos jogos. Estava acostumado, já em contato com as pessoas, com os amigos do clube, e agora estou longe de todos, inclusive da família. Mas continuo treinando em casa, para quando tudo isso acabar, voltar mais forte ainda no campeonato, voltar 100%", disse Mattos.

"O campeonato havia começado há pouco tempo, porém com essa paralisação, é muito ruim para todos, pois acabamos perdendo o ritmo. Tínhamos voltado das férias e disputamos apenas uma partida, agora é esperar", comentou.

Foto: Divulgação / Banga Gargzdai
Foto: Divulgação / Banga Gargzdai
LONGE DE CASA

Renato Mattos que vive sozinho na Lituânia comentou como está sendo ficar longe dos familiares

"Aqui na Lituânia estou sozinho, pois minha esposa no momento retornou ao Brasil por questões de saúde.

Ela está grávida e decidimos que nossa criança nascesse no Brasil, até mesmo para ela não ter que pegar voos e se prevenir quanto ao coronavírus", disse o jogador que em breve será pai de uma menina.

POUCOS CASOS

"São 109 casos do Coronavírus e uma morte. Mesmo com esse pequeno índice, me assusta pelo motivo de estar longe de casa, dos familiares e estar sozinho neste momento", finalizou o atacante.