Grego: Ex-Corinthians relata 'choque' e alívio no elenco do Olympiacos

O volante Guilherme Torres, ex-Portuguesa e Corinthians, um dos destaques do Olympiacos nesta temporada

por Agência Estado

São Paulo, SP, 21 - Na semana passada, antes de as principais ligas do futebol europeu suspenderem as competições, os jogadores do Olympiacos estavam no centro de treinamentos na cidade de Pireu, na Grécia.

Não era um dia comum de atividades físicas ou técnicas. Os atletas, comissão técnica e os outros funcionários do clube tiveram de realizar o teste para o novo coronavírus. Isso porque o presidente do clube, Evangelos Marinakis, havia sido contaminado e tivera contato com o elenco dias antes. Para alívio geral, todos os exames deram resultado negativo.

O volante Guilherme Torres, ex-Portuguesa e Corinthians, um dos destaques do Olympiacos nesta temporada, relata a situação que viveu ao lado dos companheiros do clube. "Foi bem chocante, porque todo mundo poderia correr esse risco. Não sabemos se ele (presidente) pegou aqui na Grécia ou na Inglaterra por causa do jogo contra o Arsenal", disse o jogador ao Estado. "Nem tivemos de ir para o hospital, o exame foi feito no próprio CT e ninguém mais pegou. Foi um alívio."

A exemplo de outros países, a Grécia fechou praticamente tudo. Apenas hospitais, farmácias e mercados podem ficar abertos, e a população cumpre a quarentena em casa. Guilherme mora com a esposa e com o filho de três anos e mantém contato frequente com seus familiares que vivem no Brasil.

Guilherme Torres testou negativo contra coronavírus
Guilherme Torres testou negativo contra coronavírus
"Está bem difícil, porque não pode sair de casa. Fui ao mercado e não vi quase ninguém na rua. Nossas famílias estão no Brasil, e estamos conversando para se prevenirem o máximo possível. Pelo que estamos vendo daqui, acho que o brasileiro não leva muito a sério as coisas", acrescentou.

LIMITAÇÕES
Para fazer compras no mercado, Guilherme contou que é preciso pegar uma senha e aguardar para não haver aglomeração de pessoas dentro do local. Não faltam produtos nas prateleiras e não foi necessário limitar a quantidade de compras das pessoas.

Em casa, o volante tenta manter a forma física com exercícios elaborados pelo seu fisioterapeuta particular. A comissão técnica do Olympiacos enviou por WhatsApp atividades que podem ser feitas pelos jogadores durante a quarentena.

"É claro que treinar em casa é bem diferente do que no clube, mas temos que nos cuidar e esperar. Acaba prejudicando porque nossa fase estava muito boa e atrapalha a sequência, mas sabemos que todo mundo está fazendo o que precisa ser feito", disse.

EUROPA
Guilherme está em sua sexta temporada na Europa. Antes de chegar ao Olympiacos, o volante defendeu a Udinese, da Itália, e o La Coruña, da Espanha. Pelo time grego, vive um de seus melhores momentos na carreira, com seis gols marcados.

"Estou muito feliz. Meu objetivo principal não é marcar, mas os gols são sempre bem-vindos. Venho fazendo uma grande temporada e ajudando o time", comemorou. O Olympiacos lidera o campeonato nacional e está nas oitavas de final da Liga Europa.