Mihajovic falta a treinos, revela leucemia e se mantém no cargo: "pode ser combatida"

Com passagem pelo Milan, o sérvio luta contra a doença enquanto comanda o Bologna

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - Os torcedores do Bologna, da Itália, tomaram um susto neste sábado, quando o treinador sérvio e ex-jogador Sinisa Mihajovic revelou que tem leucemia. Mesmo combatendo a grave doença, o técnico garantiu que seguirá no comando do clube.

O treinador resolveu prestar esclarecimentos depois de não comparecer ao centro de treinamentos da equipe, que faz pré-temporada no interior da Itália. Depois de dois dias, ele resolveu ir a público revelar a doença, mas manteve o espírito otimista para superar o obstáculo.

"Expliquei isso aos meus jogadores também, tivemos uma videoconferência. Disse a eles que temos que atacar e vencer. Se nos sentarmos e tentarmos nos defender, seremos eliminados imediatamente. Tenho que usar minhas táticas nesta batalha e tenho certeza de que, sem nenhuma dúvida, que eu vou vencer. Eu vou vencer isso para minha família, para meus filhos, para todos aqueles que me amam. Nenhum de nós deve pensar que somos indestrutíveis. Todos nós pensamos 'isso não vai acontecer comigo', mas quando isso acontece, é um golpe chocante. Sua única esperança então é antecipar, porque se você descobrir isso rapidamente faz uma grande diferença", afirmou.

Junto com o treinador na coletiva de imprensa, o diretor esportivo do Bologna, Walter Sabatini, afirmou que o treinador permanecerá no clube até o final do contrato e manteve o cargo do treinador.

Um dos destaque do futebol da extinta Iugoslávia no começo da década de 90, Mihajovic tem passagens por times como Roma, Sampdoria, Lazio e Inter de Milão, clube pelo qual se aposentou em 2006. Como treinador, passou por equipes como Catania, Fiorentina, Sampdoria e Torino. O ápico de sua carreira foi no comando do Milan na temporada 2015/2016, sem grande expressão. Ainda passou pelo Sporting, de Portugal, e pelo comando da Seleção Sérvia.