Dono do New York Cosmos acerta compra da Fiorentina por 723 milhões de reais

Antes da venda, Andrea Della Valle afirmou que a negociação marca "o fim de uma era"

por Agência Estado

São Paulo, SP, 06 - Depois de ter escapado do rebaixamento à Série B nas últimas rodadas do Campeonato Italiano e de ter enfrentado inúmeros protestos da torcida, a Fiorentina tem um novo proprietário. Nesta quinta-feira, os irmãos Diego e Andrea Della Valle, que ajudaram na reconstrução do tradicional time de Florença após a falência em 2002, chegaram a um acordo com o milionário ítalo-americano Rocco Commisso e anunciaram a venda do clube por um valor de 165 milhões de euros (R$ 723 milhões).

Rocco Commisso é um empresário de 69 anos, dono do New York Cosmos - clube onde Pelé encerrou a sua carreira nos anos 1970 e que já contou também com Carlos Alberto Torres e Beckenbauer - e proprietário da Mediacom, uma das maiores empresas de serviços de cabo nos Estados Unidos. Tem uma fortuna avaliada em 4 bilhões de euros (R$ 17,52 bilhões).

Dono do New York Cosmos acerta compra da Fiorentina por 723 milhões de reais
Dono do New York Cosmos acerta compra da Fiorentina por 723 milhões de reais
"Sempre fui fã do futebol italiano. Não tenho palavras para descrever como estou incrivelmente honrado por ter a oportunidade de contribuir para escrever o próximo capítulo da história de um clube lendário como a Fiorentina", disse Commisso em declarações publicadas no site oficial do clube de Florença.

Antes da venda, Andrea Della Valle afirmou que a negociação marca "o fim de uma era". "É uma era que termina após 17 anos. Os últimos meses foram muito dolorosos. Compramos a Fiorentina por paixão, mas quando os torcedores protestam, os sinais são claros. Isso significa que tudo o que se faz é lido de forma errada. O importante é encontrar o momento certo para sair", revelou o dirigente italiano.

Tradicional clube da Itália, a Fiorentina já conquistou dois títulos do Campeonato Italiano (1955/1956 e 1968/1969), seis da Copa da Itália (1939/1940, 1960/1961, 1965/1966, 1974/1975, 1995/1996 e 2000/2001, um da Supercopa da Itália (1996) e um da Recopa Europeia (1960/1961). Em seu elenco já passaram diversos brasileiros como Julinho, Edmundo, Dunga e Sócrates. Seu maior artilheiro na história é o centroavante argentino Gabriel Batistuta, com 202 gols.