Técnico do Sevilla revela que está com leucemia, mas não deixará comando do clube

A equipe ainda briga por uma vaga na Liga dos Campeões do ano que vem

por Agência Estado

Campinas, SP, 07 - Técnico do Sevilla, o espanhol Joaquín Caparrós, de 63 anos, revelou que está com leucemia. Apesar da doença, o treinador garantiu que continuará no comando do clube andaluz, que briga por vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada. Neste domingo, a equipe venceu o Valladolid, time que passou a ter o ex-atacante Ronaldo como seu novo dono, por 2 a 0, em casa.

Após a partida, Caparrós comentou seu estado de saúde: "Tenho leucemia crônica. Isso não me impede de exercer a profissão e estou levando a vida normalmente. Não faço nenhum tipo de tratamento, todo mundo pode ficar calmo. Quero me divertir nesta profissão e agradeço a oportunidade do clube. Não falarei sobre isso de novo".

O Sevilla venceu três de suas quatro partidas desde que Caparrós assumiu o cargo. Ex-diretor esportivo do clube, o espanhol assumiu o cargo no mês passado, substituindo o conterrâneo Pablo Machín. Na parte final da temporada passada, ele também assumira a função no lugar do italiano Vincenzo Montella.

O time ocupa a quinta colocação no Campeonato Espanhol, a um ponto do Getafe, última equipe na zona de classificação à Liga dos Campeões. Restam sete rodadas para o encerramento do torneio nacional.

O caso de Caparrós remete ao de outro técnico do Sevilla que se manteve no cargo mesmo com uma doença: em 2017, o então comandante da equipe, Eduardo Berizzo, permaneceu na função depois de fazer uma cirurgia para tratar um câncer de próstata. Atualmente, o treinador argentino de 49 anos dirige a seleção do Paraguai.