Fifa suspende dirigente acusado de receber propina de Bin Hammam

Além da suspensão, a Dende terá que pagar uma multa no valor de 75 mil francos suíços (cerca de R$ 290 mil)

por Agência Estado

Campinas, SP, 30 - O Comitê de Ética da Fifa suspendeu nesta sexta-feira o ex-dirigente esportivo Manuel Dende, ex-presidente da Federação de Futebol de São Tomé e Príncipe. Ele foi afastado do futebol por um período de quatro anos por ter supostamente recebido propina do catariano Mohamed bin Hammam, ex-candidato à presidência da Fifa.

Além da suspensão, a Dende terá que pagar uma multa no valor de 75 mil francos suíços (cerca de R$ 290 mil). O Comitê de Ética não revelou maiores detalhes sobre as acusações que o ex-dirigente enfrenta nos casos de corrupção - ele teria recebido propinas e "presentes".

Fifa suspende dirigente acusado de receber propina de Bin Hammam
Fifa suspende dirigente acusado de receber propina de Bin Hammam
Mas o livro "The Ugly Game" (O Jogo Feio, numa tradução livre) apresentou denúncia de que Dende teria recebido US$ 50 mil (R$ 192 mil) em dinheiro de Bin Hammam. Segundo a obra, o ex-dirigente de São Tomé e Príncipe pedira US$ 232 mil ao catariano em sua conta pessoal para construir campos de futebol de grama sintética em seu país, na África.

Bin Hammam foi banido do futebol em 2011 após seguidas denúncias de corrupção, principalmente para obter votos na eleição presidencial da Fifa daquele mesmo ano. Ele enfrentaria o suíço Joseph Blatter, que acabou sendo reeleito.

Muito poderoso no mundo do futebol antes de tentar desbancar Blatter, o catariano foi presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC) e membro do então Comitê Executivo da Fifa, hoje substituído pelo Conselho da Fifa.

 
 
" />