Ceferin é confirmado como candidato único e será reeleito presidente da Uefa

Esloveno assumiu o comando da Uefa em setembro de 2016 como substituto de Michel Platini

por Agência Estado

Campinas, SP, 08 - A Uefa anunciou nesta quinta-feira que Aleksander Ceferin será candidato único nas próximas eleições presidenciais da entidade, marcadas para ocorrer em fevereiro, e assim o esloveno está garantido para mais um mandato à frente do órgão que controla o futebol europeu.

Ceferin assumiu o comando da Uefa em setembro de 2016 como substituto de Michel Platini, que foi obrigado a deixar o cargo depois que a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) confirmou a suspensão que havia sido aplicada pela Fifa ao francês, punido por envolvimento em um escândalo de corrupção.

Atualmente, o dirigente da Eslovênia está próximo de terminar de cumprir o mandato de quatro anos, que inicialmente se previa que Platini cumpriria. E agora ele já sabe que será reeleito como candidato único no Congresso da Uefa, no dia 7 de fevereiro de 2019, em Roma.

O prazo limite para apresentação de candidaturas à presidência da Uefa expirou na última quarta-feira e, como apenas Ceferin postulou pela sua permanência no posto, tem a sua permanência no mesmo assegurada.

CONTINUIDADE
Presidente da Federação Eslovena de Futebol de 2011 a 2016, o mandatário teve a sua continuidade confirmada na Uefa em uma semana tensa nos bastidores do futebol mundial. Na última quarta-feira, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, avisou que a entidade banirá da Copa do Mundo os jogadores que optarem por participar de torneios independentes que não sejam chancelados ou reconhecidos pelo órgão máximo do futebol.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Revelações trazidas nos últimos dias pelo projeto Football Leaks apontaram que alguns dos maiores clubes do mundo estariam avaliando a possibilidade de criar uma Superliga fechada de times, que contaria com a presença dos clubes mais poderosos da Europa.

Estas revelações motivaram também a Associação de Liga Europeias de Futebol a divulgar um comunicado na terça-feira para reforçar a sua "forte oposição" à criação desta competição, que serviria para substituir ou para concorrer com a Liga dos Campeões, que é chancelada pela Uefa.

De acordo com os documentos revelados pelo Football Leaks, a competição envolvendo times do primeiro escalão do futebol europeu contaria com a presença de 16 times, entre os quais 11 fundadores do torneio: Bayern de Munique, Real Madrid, Barcelona, Juventus, Paris Saint-Germain, Milan, Manchester United, Manchester City, Chelsea, Liverpool e Arsenal. Já os outros cinco clubes convidados seriam os seguintes: Atlético de Madrid, Roma, Inter de Milão, Borussia Dortmund e Olympique de Marselha.

 
 
" />