Zidane se diz 'indignado com quem fala de roubo' em classificação do Real

O time merengue se classificou com gol de pênalti de Cristiano Ronaldo no último lance da partida contra a Juventus

por Agência Estado

Campinas, SP, 14 (AFI) - O técnico Zinedine Zidane escancarou sua insatisfação com as reclamações sobre arbitragem na classificação do Real Madrid diante da Juventus, nas quartas de final da Liga dos Campeões. Neste sábado, o francês reclamou muito das insinuações de que o time italiano teria sido "roubado" no duelo da última quarta.

"Todo mundo pode opinar muitas coisas, isto eu não vou discutir. Mas quando as pessoas falam de roubo... Afinal, o que dizemos afeta muita gente. Não podemos mudar, vou defender os meus. Merecíamos classificar, sem dúvida. As pessoas opinam, eu não respondo. Não só aqui, mas também a imprensa estrangeira. Nós fomos muito bem e estamos nas semifinais", comentou.

Após vencer por 3 a 0 na ida, em Turim, o Real foi surpreendido em casa pela Juventus, que devolvia o placar até os acréscimos do segundo tempo, quando Cristiano Ronaldo marcou de pênalti. No lance da infração, Lucas Vázquez disputou com Benatia e, ao ser tocado nas costas, caiu. O lance gerou muita reclamação do time italiano, inclusive de Buffon, que foi expulso, e repercussão na imprensa mundial.

"As pessoas que dizem que foi um roubo, isto me deixa indignado. Seguimos com nosso trabalho. Pode escrever, falar, mas ninguém muda a história deste clube, que é o melhor. Não me parece normal o que se criou. Foi pênalti. A Juventus fez uma boa partida, mas conseguimos marcar. O que aconteceu nestes três dias foi exagerado", considerou.

Apesar das polêmicas, o Real avançou às semifinais e agora vai encarar o Bayern de Munique, mesmo adversário que bateu nas quartas da temporada passada. Apesar deste retrospecto, Zidane não vê o time espanhol em vantagem diante do rival alemão.

"O Bayern está melhor este ano", avaliou. "Como sempre, e ainda mais neste nível de competição, vamos jogar contra uma equipe muito boa. Não temos vantagem de nada. Se há alguma, é jogar a partida de volta em casa. Tirando isso, é 50% para cada lado."