Em primeira lista, Sampaoli convoca Argentina com novidades para encarar o Brasil

Horas mais cedo, o treinador deu entrevista deixando claro que vai assumir a Argentina após o fim do Campeonato Espanhol

por Agência Estado

São Paulo, SP - Mesmo ainda sem ter sido confirmado oficialmente como novo técnico da Argentina, Jorge Sampaoli definiu nesta sexta-feira sua primeira lista de convocados no cargo. A Associação do Futebol Argentino (AFA) divulgou os 20 nomes chamados para os amistosos contra Brasil e Cingapura, e o anúncio veio repleto de novidades.

Horas mais cedo, Sampaoli deu entrevista deixando claro que vai assumir a Argentina após o fim do Campeonato Espanhol. Mas como tem mais uma partida no comando do Sevilla, neste sábado, o treinador ainda não foi oficializado pela AFA. Por isso, a convocação desta sexta foi assinada pelo departamento de seleções nacionais e o comitê executivo da entidade.

FOI ELE!
Mas não há dúvidas de que foi Sampaoli quem elaborou a convocação e, bem ao seu estilo excêntrico, o treinador promoveu uma série de novidades. A primeira, no número de convocados por posição. Foram somente quatro defensores chamados - entre zagueiros e laterais -, incluindo Mascherano, volante de origem, com seis meio-campistas e sete atacantes, além de três goleiros.

Sampaoli faz sua primeira lista de convocação da Argentina
Sampaoli faz sua primeira lista de convocação da Argentina
Sampaoli também promoveu diversas alterações em relação às convocações de Edgardo Bauza. A principal delas é a entrada de Mauro Icardi, marior destaque da Inter de Milão e que tinha o nome pedido pela torcida argentina há algum tempo.

Outros que não vinham tendo oportunidade e foram chamados são o zagueiro Mammana, do Lyon, os meio-campistas Salvio, do Benfica, Guido Rodríguez, do Tijuana-MEX, Paredes, da Roma, e Lanzini, ex-Fluminense e hoje no West Ham, e os atacantes Joaquín Correa, do Sevilla, e Papu Gómez, da Atalanta.

FICARAM DE FORA
ara chamar tantas novidades, Sampaoli precisava excluir alguns figurões da seleção, e assim o fez. O principal nome deixado de fora da lista foi o atacante Agüero, do Manchester City. Lucas Pratto e Buffarini, do São Paulo, também foi deixado de fora, assim como Funes Mori, Ángel Correa, Enzo Pérez, Lavezzi, entre outros.

A tendência é que Sampaoli ainda chame outros três nomes que atuam no futebol argentino para completar a lista, provavelmente com foco maior na defesa. A seleção vai encarar o Brasil no dia 9 de junho, em Melbourne, e depois Cingapura, no dia 13, em Kallang.