Maradona diz que Copa com 48 seleções é 'fantástica' e faz elogios a Neymar

Maior ídolo da história do futebol argentino, compara o início de carreira do brasileiro a de Messi

por Agência Estado

Campinas, SP, 09 - Diego Maradona faz as pazes com a Fifa, entra em campo ao lado do presidente da entidade para um jogo amistoso e, acima de tudo, sai em apoio à ideia de uma Copa do Mundo com 48 seleções. A reportagem do Estado revelou que, no último domingo, os cartolas da entidade máxima do futebol mundial fecharam um entendimento para expandir o Mundial de 32 para 48 times. A decisão será oficializada na terça-feira.

Se existe certa resistência de alguns grandes times e seleções, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, fez questão de reunir em campo nesta segunda-feira jogadores que apoiam a medida, entre eles Puyol e Batistuta.

"A ideia me parece fantástica e genial", disse Maradona ao responder à reportagem do Estado. "Isso daria mais possibilidades a países que nunca chegaram a esse nível de Copa, que é tão genial e lindo e que gera tantos sonhos", afirmou.

Maradona fez as pazes com a Fifa, entidade que comanda o futebol mundial
Maradona fez as pazes com a Fifa, entidade que comanda o futebol mundial
Questionado se a qualidade do torneio não cairia, como diz um documento interno da própria Fifa, Maradona rejeitou a tese. "Pelo contrário, a qualidade não cai", insistiu. "Seria um campeonato com muito futebol e assim as pessoas vão voltar a campo", disse.

QUEM DIRIA...
Nesta segunda-feira, em Zurique, o ex-craque argentino voltou à entidade que, por anos, ele acusou de ser "mafiosa" e corrupta.

"Estou agradecido aos que me receberam de braços abertos", disse. "Esse é o espírito que quer a nova Fifa e nós, jogadores, queremos ajudar a fazer uma Fifa transparente, purista e limpa. É o que o mundo quer", declarou. "O futebol tão corrupto precisa acabar", defendeu.

Maradona ainda será um dos convidados especiais da festa de gala da Fifa que, nesta segunda-feira, dará seu prêmio de melhor do mundo. O argentino diz que não tem favorito entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, dois dos três finalistas da premiação - o outro é o francês Antonie Griezmann.

Mas Maradona insistiu em elogiar Neymar, ainda que o brasileiro não esteja entre os finalistas. "Ele se parece a Messi em seu início de carreira", disse. "O que ele está fazendo em campo é genial. Ele está fazendo coisas que me fazem lembrar dos primeiros tempos de Messi e isso é muito", insistiu.

JOGO
Brincando, Maradona não ganhou nenhum dos jogos que disputou na Fifa nesta segunda-feira, num campo cercado de neve. "Lamentavelmente ganhou Puyol", disse. "O árbitro não era sério e deram dois pênaltis contra o time do presidente da Fifa. Tem de que ter cara de pau de dar pênalti contra o presidente da Fifa", disse, rindo.

aaa