Atacante da Alemanha pede para jogadores gays "saírem do armário"

Aos 25 anos, Mário Gómez afirmou que assumir a opção sexual faria com que os jogadores atuassem sem “esse peso"

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) – O mundo da bola se vê envolvido em nova polêmica. O atacante Mário Gómez, do Bayern de Munique e da seleção da Alemanha, resolveu aconselhar jogadores homossexuais a “saírem do armário”. Segundo a revista Bunte, ele disse que isso é fundamental para que os gays da bola possam jogar "libertos".

"A homossexualidade já não é nenhum tema tabu", teria afirmado o atacante. "Temos um ministro de exteriores (Guido Westerwelle) que é homossexual e o prefeito de Berlim (Klaus Wowereit) é também gay, por isso que os jogadores profissionais que o sejam deveriam assumir", completou.

Aos 25 anos, Gómez afirmou que assumir a opção sexual faria com que os jogadores atuassem sem “esse peso". Na Alemanha, somente um atleta assumiu sua homossexualidade. Marcus Urban, que jogou no Turíngia até o início dos anos 90, revelou ser gay quando publicou em suas memórias em 2007. Atualmente, Urban, de 36 anos, atua no ETSV Hamburgo, um clube esportivo para gays e lésbicas.