Será? Na seleção italiana, Cassano diz que não é 'terrorista'

Jogador foi principal destaque da Itália na vitória sobre a Estônia

por Agência Estado

São Paulo, SP, 5 (AFI) - Durante boa parte de sua carreira, Antonio Cassano foi apontado como um jogador problemático, com grande potencial e que não conseguia render o esperado por conta de seu comportamento. Mas, depois de fazer um gol e participar de outro na vitória de virada sobre a Estônia por 2 a 1, o atacante foi apontado pelo técnico Cesare Prandelli como o grande diferencial da seleção italiana.

Motivado com os elogios, Cassano contou neste domingo de uma maneira inusitada que se tornou um jogador mais tranquilo. Além de relatar que está mais amadurecido, ele garantiu que não é nenhum 'terrorista'.

"Boa parte da minha ausência na seleção, nos últimos anos, é por minha culpa. Sempre admiti os meus erros. Agora que estou melhor, espero manter a linha. Mas não sou um terrorista, nunca desrespeitei ninguém", afirmou o atacante da Sampdoria.