Portal Futebol Interior traz a seleção de negros de todos os tempos. Confira!

Infelizmente, nomes marcantes para o futebol brasileiro acabaram ficando fora da lista

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 20 (AFI) - 20 de novembro é celebrado o Dia Nacional da Consciência Negra como forma de reconhecimento da importância dos negros na sociedade brasileira. A data foi escolhida em homenagem a Zumbi dos Palmares.

Um dos maiores líderes negros do Brasil e que lutou bravamente contra o sistema de escravidão, Zumbi dos Palmares foi morto no dia 20 de novembro de 1695, em Recife, capital de Pernambuco.

Pelé é o maior jogador de todos os tempos do futebol mundial
Pelé é o maior jogador de todos os tempos do futebol mundial

Para homenagear os negros que fizeram e fazem parte da história do futebol brasileiro, o Portal Futebol Interior fez uma seleção com jogadores que marcaram história. Infelizmente, nomes importantes ficaram fora, como Aldair, Dadá Maravilha, Dirceu Lopes, Garrincha, Manga, Neymar, Reinaldo, Rivaldo e Romário, entre outros.

CONFIRA COMO FICOU A SELEÇÃO FI

Barbosa fez história no Vasco e defendeu a Seleção Brasileira
Barbosa fez história no Vasco e defendeu a Seleção Brasileira

Goleiro: Barbosa
Foi considerado um dos maiores goleiros da sua época e fez história com a camisa do Vasco da Gama entre 1945 e 1955, mas ficou marcado, injustamente, pelo segundo gol do Uruguai na final da Copa do Mundo de 1950, no Maracanã. Faleceu em 2000, aos 79 anos.

Lateral-direito: Djalma Santos
Participou de quatro Copas do Mundo e foi campeão em duas delas: 1958 e 1962. Foi ídolo na Portuguesa e no Palmeiras antes de encerrar a carreira no Athletico-PR. Faleceu em 2013, aos 84 anos.

Zagueiro: Luis Pereira
Considerado como um dos maiores zagueiros do futebol brasileiro, Luis Pereira fez história com a camisa do Palmeiras entre 1968 a 1975 e 1981 a 1984. Passou ainda por Santo André, Flamengo, Portuguesa, Corinthians e Atlético de Madrid-ESP. Disputou a Copa do Mundo de 1974 pela Seleção Brasileira. Ainda está vivo, com 71 anos.

Zagueiro: Joel Camargo
Emblemático, pois foi um dos primeiros jogadores a lutar contra o racismo no Brasil. Revelado na Portuguesa Santista, ficou oito temporadas no Santos, teve uma rápida passagem por PSG-FRA e CRB antes de encerrar a carreira precocemente aos 29 anos. Fez parte do elenco campão mundial com a Seleção em 1970. Ficou notabilizado por tentar vender medalhas e troféus que conquistou ao longo da carreira para sobreviver. Faleceu em 2014, aos 67 anos.

Mauro Silva foi campeão mundial pela Seleção Brasileira em 1994
Mauro Silva foi campeão mundial pela Seleção Brasileira em 1994

Lateral-esquerdo: Zé Roberto
Revelado pela Portuguesa, fez história na Europa atuando por Real Madrid-ESP, Bayer Leverkusen-ALE, Bayern de Munique-ALE e Hamburgo-ALE. No Brasil, defendeu Flamengo e Grêmio antes do Palmeiras, onde encerrou a carreira em 2017. Atualmente, aos 46 anos, é embaixador do Verdão. Esteve presente nas Copas do Mundo de 1998 e 2006.

Volante: Mauro Silva
Hoje com 52, Mauro Silva é vice-presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF). Revelado pelo Guarani, o volante foi campeão paulista com o Bragantino em 1990 e depois se transferiu para o Deportivo La Coruña-ESP, onde ficou de 1992 a 2005 e disputou mais de 400 partidas. Na Seleção Brasileira, foi campeão mundial em 1994.

Meia: Didi
Seu chute ficou conhecido como Folha Seca, que é quando a bola cai repentinamente. Jogador de destaque no Fluminense (1949 a 1956) e Botafogo (1956 a 1959 e 1964 a 1965), Didi atuou também por Real Madrid e São Paulo, além de ter disputado três Copas do Mundo pela Seleção Brasileira, sendo bicampeão em 1958 e 1962. Faleceu aos 72 anos, em 2001.

Ronaldinho Gaúcho fez história com a amarelinha
Ronaldinho Gaúcho fez história com a amarelinha

Meia: Ronaldinho Gaúcho
Revelado no Grêmio, o "Bruxo" viveu o melhor momento da sua carreira no Barcelona-ESP entre 2003 a 2008, sendo eleito duas vezes o melhor jogador do mundo. Passou ainda por PSG-FRA, Milan-ITA, Querétaro-MEX, Flamengo, Atlético-MG e Fluminense, por quem encerrou a carreira em 2015. Pela Seleção Brasileira, foi campeão mundial em 2002 e também disputou a Copa seguinte. Tem 40 anos.

Atacante: Jairzinho
Ídolo no Botafogo, clube que defendeu de 1959 a 1974 e depois voltou para encerrar a carreira em 1981, Jairzinho passou ainda por Olympique de Marselha-FRA, Cruzeiro, Portuguesa e Noroeste. Foi um dos heróis na conquista da Copa do Mundo de 1970, tendo marcado gols em todos jogos. Por isso recebeu o apelido de Furacão da Copa. Hoje com 75 anos, ele também participou dos mundiais de 1966 e 1974.

Leônidas da Silva recebeu o apelido de Diamante Negro
Leônidas da Silva recebeu o apelido de Diamante Negro

Atacante: Leônidas da Silva
Apelidado de Diamante Negro, Leônidas da Silva foi revelado no São Cristóvão-RJ e passou por Bonsucesso-RJ, Peñarol-URU, Vasco da Gama e Botafogo, mas se destacou mesmo por Flamengo (1936 a 1941) e São Paulo (1942 a 1950). Atuou nas Copas do Mundo de 1934 e 1938. É um dos maiores artilheiros da Seleção Brasileira. Faleceu em 2004, aos 90 anos.

Atacante: Pelé
Dispensa comentários. É o maior jogador de todos os tempos do futebol mundial e com mais de mil gols. Atuou praticamente toda sua carreira no Santos e defendeu o New York Cosmos-EUA antes de pendurar as chuteiras. Disputou quatro Copas do Mundo pela Seleção Brasileira, vencendo em 1958, 1962 e 1970. Pelé está com 80 anos.