Mineiro Módulo II: Dirigente invade cabine de imprensa e ameaça jornalistas

A Associação Mineira de Cronistas Esportivos publicou uma nota de repúdio sobre o ocorrido

por Agência Futebol Interior

Campinas, OS, 23 (AFI) – Uma situação lamentável aconteceu no Campeonato Mineiro Módulo II na última quarta-feira. Na vitória por 4 a 1 do Athletic sobre o Guarani de Divinópolis, profissionais da imprensa foram hostilizados e ameaçados por membros da diretoria do clube da casa.

O jornalista Oliveira Lima, da Rádio Minas FM de Divinópolis, revelou durante a transmissão e após o jogo algumas atitudes contra os profissionais que estavam trabalhando.

Segundo o jornalista, dirigentes e convidados do Guarani de Divinópolis ameaçaram os profissionais de imprensa durante a partida e, após o jogo, o presidente do Guarani, Nivaldo Batista, o Araújo, invadiu as cabines de imprensa para tirar satisfações enquanto a rádio ainda estava no ar.

Em campo, o Athletic venceu o Guarani de Divinópolis por 4 a 1
Em campo, o Athletic venceu o Guarani de Divinópolis por 4 a 1
Após o ocorrido, a Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) publicou uma nota de repúdio assinada pelo presidente Luiz Carlos Gomes, lamentando e explicando o ocorrido.

Confira a nota de repúdio da AMCE:

A ASSOCIAÇÃO MINEIRA DE CRONISTA ESPORTIVOS – AMCE vem a público lamentar profundamente os fatos ocorridos no Estádio Waldemar Teixeira de Faria em Divinópolis, no último dia 21 de outubro de 2020, por ocasião do jogo GUARANI X ATHLETIC cálido pelo Campeonato Mineiro de Futebol – Módulo II.

Os fatos relatados pelo Diretor de Esportes da RÁDIO MINAS FM DE DIVINÓPOLIS, jornalista Oliveira Lima, e transmitidos ao vivo pela emissora, apresenta fatos tristes e totalmente contra a boa conduta, a ética e a liberdade de expressão da imprensa:

a)Dirigente do Guarani E.C ou amigos da diretoria do clube fazendo ameaças aos profissionais da emissora.

b)Após o jogo, o Presidente do Clube, Senho Araújo, totalmente descontrolado, invadiu o local de trabalho dos profissionais da emissora para tirar satisfação em pleno ar, colocado em risco a atividade profissional e até mesmo pessoal dos associados da AMCE.

Repudiamos as atitudes levadas à cabo pelo representante do Guarani E.C de quem a AMCE espera retratação.

Por fim, colocamo-nos à disposição dos nossos associados, inclusive para aparar em definitivo possível arestas.

Atenciosamente, Luiz Carlos Gomes
Presidente da AMCE – Associação Mineira de Cronistas Esportivos.