Conheça a história de Choco, jogador que operou o coração quatro vezes e foi demitido

Porém, nem todas as operações deram certo e comprometeram ainda mais a saúde cardíaca do jogador

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 18 (AFI) - A pandemia do novo coronavírus trouxe diversas notícias tristes para o mundo da bola nesses últimos meses, mas antes disso elas também aconteciam. Na temporada passada, o polivalente lateral/volante Henrique Choco foi obrigado a pausar sua carreira por tempo indeterminado por conta de problemas do coração. O atleta, que pertencia ao CSA, foi operado quatro vezes desde 2016, na tentativa de voltar a atuar.

Atualmente com 30 anos, ele foi diagnosticado com uma arritmia cardíaca na temporada de 2016, logo em seu primeiro ano no CSA, onde fez poucos jogos, alguns até como capitão da equipe. Mas, tratado como 'coisa simples' no primeiro momento, fez quatro cirurgias com anuência do clube alagoano.

Choco atuando pelo CSA
Choco atuando pelo CSA

Porém, nem todas as operações deram certo e comprometeram ainda mais a saúde cardíaca do jogador. Por conta disso, foi proibido de jogar futebol em alto rendimento depois de uma avaliação médica em 2019 e desde então, foi desligado de forma arbitrária pelo CSA.

Agora, Choco briga judicialmente com o CSA, em busca dos seus direitos.

Henrique Choco começou a carreira em 2007 com a camisa do São Caetano, depois passou por Taubaté, Campinense, Grêmio, Grêmio Barueri, Guarani-MG, Lajeadense, Rio Claro, Passo Fundo-RS, Juventus de Seara-SC, antes de chegar ao CSA.