Secretário da CBF critica Autuori, fala de calendário e poder sobre federações

Ele falou sobre o futuro do futebol brasileiro com a pandemia do coronavírus

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 19 (AFI) - Walter Feldman, secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, falou sobre as principais discussões no meio do futebol após a paralisação do país por conta do novo coronavírus. Ele fez críticas a Paulo Autuori, técnico do Botafogo, falou sobre calendário e ainda contestou algumas polêmicas trazidas por jornalistas sobre o poder da entidade sobre as Federações.

PAULO AUTUORI
O técnico Paulo Autuori, do Botafogo, não poupou críticas à CBF em relação à indecisão quanto à paralisação das competições por conta do coronavírus. O treinador foi duro nas críticas à entidade máxima do futebol brasileiro, que deixou nas mãos das federações estaduais a paralisação dos campeonatos.

“Como sempre, a CBF se omite ou fica em cima do muro nas decisões que caberiam exclusivamente a ela tomar em relação ao futebol brasileiro”, disse o treinador, na ocasião.

No entanto, Walter Feldman contestou o treinador. "A declaração do Paulo Autuori foi absolutamente infeliz e desinformada. O esforço para integrar todos os protagonistas é muito complexo. A CBF vem tratando a crise do coronavírus desde quando começou a ocorrer na China. Todas as medidas que adotamos foram tomadas em sintonia com o Ministério da Saúde", falou o Secretário, em entrevista ao canal SporTV.

 Walter Feldman falou sobre o futuro do futebol
Walter Feldman falou sobre o futuro do futebol

FEDERAÇÕES
"O Autuori não fez essa afirmação na Federação dos Treinadores ou para o próprio Botafogo, fez uma afirmação de bravata. Em nenhum momento nos ligou dando uma sugestão. Fez apenas para ser nota de alguma notícia que gera especulação, gera o debate.

Ele não tem livre representação para fazer afirmações deste caráter, desrespeitando as medidas fortes, contundentes e democráticas que a CBF adotou. Neste momento, todos os campeonatos estão suspensos por orientação e convencimento", completou.

"Existe um artigo na constituição que diz que a CBF precisa respeitar a soberania das Federações, mas conversamos com todos e os orientamos", finalizou.

FAZ SUSPENDE INGLES POR TEMPO INDETERMINADO

CALENDÁRIO
A paralisação dos campeonatos levantou várias dúvidas em cima do futebol brasileiro. O Secretário afirmou que a CBF está estudando opções e que fará um Conselho Técnico extraordinário para trata da situação.

"O presidente Rogério Caboclo tem o costume de chamar os diretores, conversar com os clubes, tem uma relação boa com a Conmebol e Fifa. Ele diz uma frase pragmática: 'A mudança do calendário não pode ser objeto de uma oportunidade, tem que ser de convicção'. Não será por conta da crise que vamos mudá-lo radicalmente. Acharemos respostas ao Brasileirão, Copa do Brasil e os demais estaduais, sempre integrado ao futebol mundial", falou.

PROFUT
Ele ainda aproveitou o momento para falar da situação financeira de todos os envolvidos no meio do futebol.

"Começamos um diálogo junto a Federação Nacional dos Atletas, conversamos com membros do Tribunal Superior do Trabalho, estamos com vários presidentes de clubes discutindo os mecanismos entre clubes e atletas para darmos uma solução emergencial.

Estamos amparados na legislação, buscando uma propostas coletiva para nos dar um tempo para nós compreendermos essa doença em termos de prazo para, talvez, algumas medidas trabalhistas sejam tomadas.

O presidente Rogério Cabloco já encaminhou ofício para suspendermos os pagamentos do Pro Fut", conluiu.