FENAPAF pede garantia a clubes e quer adiar questões salariais

A FENAPAF não aceitou a contraproposta apresentada pelo clubes que queria um corte salarial dos jogadores de cerca de 25%

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) - A Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (FENAPAF) vai enviar à Comissão Nacional de Clubes a resposta sobre uma proposta em cima de redução salarial e outros termos a serem tratados durante a paralisação por conta da pandemia do coronavírus.

A FENAPAF não aceitou a contraproposta apresentada pelo clubes que queria um corte salarial dos jogadores de cerca de 25%. Dentre outras discussões, estará também a garantia de pagamentos pela antecipação das férias coletivas.

O advogado da FENAPF, Décio Neuhaus, afirmou que não há possibilidade de discutir redução salarial, já que muitos atletas ainda não receberam todos os valores referentes ao último ano. Ele ainda vai debater assuntos como ampliação das férias e garantias desses pagamentos.

Com ajuda do Sindicato, muitos jogadores estão optando por negociar tal situação diretamente com o clube, algo que deverá crescer nos próximos dias.

Jogadores se unem contra redução salarial
Jogadores se unem contra redução salarial
Confira a proposta da Comissão Nacional de Clubes:

Férias imediatas até 21/04/2020, sendo pagas apenas 50% agora e 50% até 31/12/2020. Se o atleta trocar de clube os últimos 50% ficariam a cargo do novo empregador do atleta;

Redução das férias de final de ano, encurtando o período para 24/12/2020 à 02/01/2021;

Redução dos Salários e Imagem em 25% (os atletas receberiam metade de sua remuneração);

Após 30 dias da redução, suspensão dos Contratos de Trabalho até retorno das atividades (Atletas ficarão sem receber seus salários);