Hélio dos Anjos e dirigente trocam farpas após Manaus sondar atacante do Paysandu

Treinador disse que trocar um clube do Pará por uma equipe do Amazonas não é uma boa decisão para a carreira

por Agência Futebol Interior

Belém PA, 12 (AFI) - O interesse do Manaus no atacante Eliandro, do Paysandu, colocou Hélio dos Anjos, técnico bicolor, e Giovanni Alves, vice-presidente do time amazonense, em atrito. Ao saber da sondagem, o treinador declarou publicamente que trocar um clube do Pará por uma equipe do Amazonas não é uma boa decisão para a carreira, o que irritou o dirigente do Gavião.

“O empresário do Elielton nos passou que ele tem uma proposta altíssima de um time da região. Com todo respeito, mas como vou administrar minha carreira estando no Paysandu e indo para o Amazonas? Eu não vou administrar. Respeitamos o futebol de lá, mas é uma questão de administração de carreira”, afirmou Hélio.

A afirmação soou como menosprezo aos ouvidos de Giovanni Alves, que chamou o treinador do Papão de folgado e disse para ele tomar mais cuidado com o que fala.

Hélio dos Anjos não mudou opinião após atrito. (Foto: Jorge Luiz / Paysandu)
Hélio dos Anjos não mudou opinião após atrito. (Foto: Jorge Luiz / Paysandu)

“Muito folgado esse treinador Hélio dos Anjos, do Paysandu. Diretoria do Paysandu tem que abrir o olho para ele. Ele dizer que o jogador está fazendo um péssimo negócio em sair do Pará para vir jogar no Amazonas? Ele tem que ter muito cuidado quando for abrir a boca para falar do futebol do Amazonas. Perdeu uma grande oportunidade de ficar calado”, retrucou o dirigente.

SEM ARREPENDIMENTO
A resposta de Hélio dos Anjos veio pelas redes sociais. Em sua página oficial do Twitter, ele compartilhou o link da matéria na qual Giovanni o chamava de folgado e reforçou sua opinião de que trocar o Paysandu pelo Manaus não seria uma decisão sábia.

“Essa é minha opinião e, com todo respeito ao Manaus e futebol Amazonense, se eu tenho uma proposta do Paysandu e outra do Manaus, aceitaria sempre a do Paysandu.E outra coisa, o atleta já falou para mim que quer continuar no Paysandu, e nos queremos ele aqui”, disse o treinador.