Ex-lateral com passagem pelo Palmeiras é preso em operação de combate ao tráfico

Wellington Índio portava uma pistola calibre 40 no momento em que foi abordado pela Polícia Civil

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 11 (AFI) - A Polícia Civil de São Paulo prendeu na madrugada desta sexta-feira o ex-jogador Wellington Índio, de 32 anos, que atuava como lateral esquerdo e já passou pelo time B do Palmeiras. Ele foi um dos alvos de uma operação de combate ao tráfico de drogas na capital paulista.

A ação envolveu uma apreensão de 30 tijolos de cocaína e R$ 264 mil em espécie, além de um revólver de calibre 38, na região do Jardins, área nobre de São Paulo. Cinco pessoas foram detidas. O esquema de distribuição de drogas era comandado pela empresária Gilmara Lima Lasclota e funcionava com a utilização de um táxi.

Wellington Índio já passou pelo Sampaio Corrêa. (Foto: Divulgação / Sampaio Corrêa)
Wellington Índio já passou pelo Sampaio Corrêa. (Foto: Divulgação / Sampaio Corrêa)
O taxista foi interceptado uma noite antes, com sete tijolos de cocaína, rumo ao Guarujá, litoral do estado. Todos os suspeitos foram atuados por tráfico de drogas e associação para tráfico. Ainda nesta sexta, irão responder a uma audiência de custódia.

CARREIRA
O ex-jogador Wellington Índio portava uma pistola de calibre .40 quando foi abordado. Hoje com 32 anos, ele teve uma carreira sem muito destaque, com uma breve passagem pelo Palmeiras B, sem conseguir se firmar. Também jogou por times como Brasília, Sampaio Corrêa, Catanduvense, Araponga, Rio Branco-PR e Lajaeadense, além de ter se aventurada na Suíça e na Romênia.