Condenado por assassinato, goleiro Bruno é apresentado no Poços de Caldas

Jogador, no entanto, não treinará junto com companheiros por conta de decisão judicial

por Agência Futebol Interior

Poços de Caldas, MG, 05 (AFI) - Condenado pelo assassinato da namorada Eliza Samudio em 2011, Bruno deu o primeiro passo em busca do recomeço no futebol neste sábado, quando foi apresentado oficialmente junto com o elenco do Poços de Caldas FC.

Contratado no final de setembro, o jogador deveria ser apresentado no último dia 25, mas o evento precisou ser remarcado, pois o goleiro não tinha autorização da Justiça para viajar. Ele cumpre o restante da pena em regime semiaberto, que estabelece que ele precisa dormir em Varginha.

Escoltado por dois seguranças, Bruno chegou acompanhado pela esposa, pela advogada e pela filha de dois anos. O Poços de Caldas limitou a entrevista para perguntas referentes à futebol. Mesmo assim, a defensora do atleta causou problemas tirando o microfone da TV Alterosa, afiliada do SBT em Minas, da mesa por conta de uma denúncia, de 2018, na qual a emissora flagrou o goleiro em um bar de Varginha.

"Faço disso um desafio, e somente o dia-dia, o trabalho diário, através da minha vontade, da força de vontade, vai mostrar aonde eu posso chegar. E eu tenho muita lenha para queimar. Tem jogadores aí hoje chegando aos 40, tenho 34 anos, na posição ainda como goleiro ajuda", comentou.

Apesar da apresentação, Bruno não deve iniciar os treinamentos junto com os colegas. Ele treinará separadamente em Varginha apostando que consiga uma liberação da Justiça para se moudar para Poços de Caldas. Na terceira divisão do Mineiro, a equipe deve entrar em campo apenas em agosto de 2020.

"Meu contrato vai até janeiro, mas eu vou ter o tempo necessário para treinar, para poder resolver meus problemas pessoais. E quem sabe, quando começar a competição, eu possa já ter ajustado esses detalhes", acrescentou.

MAIS DE BRUNO
O camisa 1 está preso desde 2010 pelo assassinato de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, que hoje vive com a avó. No momento, ele está cumprindo pena no regime semiaberto em Varginha. Lá, chegou a defender o Boa Esporte por cinco partidas durante a temporada de 2017.