Filho de Pelé deixa presidio e vai cumprir o resto da pena em regime aberto

O ex-goleiro Edinho estava preso desde 2014 por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 25 (AFI) – Filho de Pelé e ex-goleiro do Santos, Edinho recebeu nesta quarta-feira a progressão ao regime aberto. Ele estava preso em Tremembé, no interior de São Paulo, e poderá cumprir o resto da pena em liberdade.

Em 2014, Edinho foi condenado a 33 anos de prisão por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Em 2017, teve a pena reduzida para 12 anos e 11 meses e vinha cumprindo em regime semiaberto desde junho do ano passado.

Agora, o ex-jogador pode cumprir a pena em casa desde que tenha uma ocupação lícita comprovada, possua residência fixa e permaneça em sua casa entre as 20h e as 6 horas da manhã. Além disso, ele é obrigado a se apresentar à Justiça uma vez por mês e não pode frequentar determinados locais como bares ou baladas.

A CARREIRA NO FUTEBOL
Famoso por ser filho de Pelé, Edinho tentou a carreira de atleta profissional como goleiro e começou no Santos, em 1990. Teve passagens ainda por Portuguesa Santista, São Caetano e Ponte Preta, mas nunca conseguiu se firmar.

A sombra do pai e os problemas extracampo pesaram na carreira de Edinho, que nunca foi um goleiro com a confiança das torcidas que representou.

Após se aposentar, tentou ainda a carreira como treinador e chegou a comandar equipes como Mogi Mirim, Água Santa e Tricordiano, mas também não emplacou.