STJD pune quase 40 clubes por atraso no pagamento de multas

A lista conta com times da Série A do Brasileiro como São Paulo e Cruzeiro

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 03 (AFI) - A Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol julgou na tarde desta quarta os 61 processos por não pagamentos de multas no ano de 2018. Em sessão, os Auditores dividiram os julgamentos em três blocos: os que pagaram antes da denúncia, os que pagaram após a denúncia e os que não pagaram.

Quase 40 clubes foram punidos por não pagamento e tiveram seus presidentes suspensos. Todos os clubes multados terão o prazo de sete dias para pagamento de todos os valores em aberto sob risco de comunicação à CBF para desligamento dos mesmos nas devidas competições.

Confira abaixo as decisões destacadas por divisão:

Série A

Processo 146 – São Paulo: Com dois processos em aberto, o cube pagou um dentro do prazo e foi extinto. Já o segundo processo foi pago após o prazo e gerou nova multa de R$ 450 ao São Paulo e R$ 450 ao presidente Carlos Augusto de Barros, sendo concedido o prazo de 7 dias para pagar e comprovar nos autos.

Processo 147 – Grêmio/RS: O clube pagou o valor e juntou nos autos o comprovante. Processo extinto.

Processo 149 – Cruzeiro: Pagou depois da denúncia. Multa de R$ 450 ao clube mineiro e de R$ 450 ao presidente devendo ambos apresentar em até 7 dias o comprovante do pagamento.

Processo 161 – Vitória: O clube pagou o valor e juntou nos autos o comprovante. Processo extinto.

Processo 165 – Ceará: Denunciado em dois processos. O clube pagou os valores dentro do prazo e juntou nos autos o comprovante. Processo extinto.

Processo 173 – Santos: Clube comprovou pagamento antes da intimação. Processo extinto

São Paulo foi um dos times punidos pelo STJD
São Paulo foi um dos times punidos pelo STJD

SÉRIE B

Processo 142 – Brasil de Pelotas: Pediu parcelamento hoje do valor em aberto. Multado em R$ 750 o clube e em R$ 750 o presidente da agremiação que também foi suspenso até cumprimento da obrigação. Deverão pagar multa antiga e nova em até 7 dias sob risco de ofício para a CBF desligar clube das competições.

Processo 143 – Fortaleza: Clube comprovou pagamento dentro do prazo. Processo extinto

Processo 148 – Atlético/GO: Clube comprovou pagamento dentro do prazo. Processo extinto

Processo 160 – Guarani SP: Pagou após denúncia. Clube multado em R$ 375 e presidente multado em R$ 375. Concedido prazo de 7 dias para pagar e comprovar pagamento.

Processo 178 – CSA e Fortaleza: Clubes comprovaram pagamento dentro do prazo. Processo extinto

SÉRIE C

Processo 141 – Remo: Clube comprovou pagamento dentro do prazo. Processo extinto

Processo 151 – Bragantino: Clube comprovou pagamento dentro do prazo. Processo extinto

Processo 155 – Botafogo/PB: Quatro processos com multas em aberto, sendo que um comprovou pagamento antes da intimação e processo foi extinto. Nos outros três casos clube pagou após o prazo. Clube multado em R$ 225 por três vezes e presidente multado em R$ 225 por três vezes. Totalizando R$ 675 para clube e R$ 675 ao presidente. Prazo de 7 dias para pagamento.

Processo 163 – Náutico: Clube com três multas pagas após o prazo. Multa de R$ 300 por processo ao clube e R$ 300 ao presidente por processo, totalizando R$ 900, cada. Concedido prazo de 7 dias para pagarem e comprovarem nos autos.

Processo 166 – Salgueiro e Santa Cruz: Salgueiro comprovou pagamento dentro do prazo. Processo extinto . Já o Santa Cruz pagou após o prazo. Multa de 600 ao Santa e de R$ 600 ao presidente , que terão 7 dias para efetuar e comprovar pagamento.

Processo 174 – Ypiranga (RS): Pagou depois do prazo. Por dupla infração, clube foi multado em R$ 600 e Presidente também em R$ 600. Ambos terão sete dias para efetuar e comprovar o pagamento nos autos.

DEMAIS CATEGORIAS E COMPETIÇÕES (Série D, Feminino, Amador, Copa Verde, Copa do Nordeste e demais)

Processos Extintos:

Santos/AP; Jacuipense/PA; Ferroviário/CE; CRB/AL; São Francisco do Conde/BA; Portuguesa/SP; Treze/PB; Kimderman/SC; por comprovarem pagamento dentro do prazo, processos foram extintos.

Processos com pagamentos após o prazo:

América/RN; Uberlândia/MG; Fluminense de Feira/BA; Itumbiara/GO; Audax/SP; Mirassol/SP efetuaram pagamento das multas após o prazo e receberam como punição multa de R$ 225, cada clube e multa de R$225 aos seus presidentes.

Processos com uma multa em aberto:

Belo Jardim/PE; Moto Club/MA (2X); Parahyba/PI; Altos/PI; Corumbanse/MS; Sampaio Correa/MA; Aparecidense/GO; SINOP/MT(2x); Linense/SP; Santa Rita/AL; Guarani/CE; Espirito Santo FC; Embu das Artes/SP; Seleção do Amapá; River/PI; Independente/AC; Plácidos de Castro/AC; E.C. Internacional/SC; Operário/MS; Club Esportivo Sergipe; Barcelona/RO; Minas Icesp Feminino/DF; Nacional/AM e São Raimundo/PA foram multados em R$ 450, cada.

Os presidentes das agremiações também foram multados em R$ 450 e foram ainda suspensos até que cumpram a obrigação. Clubes e presidentes terão 7 dias paga pagamento das multas anteriores e novas e comprovarem nos autos sob risco de ofício à CBF para desligamento.

Processos com duas multas em aberto:

Baré/RR; Nacional/AM; E.C. Macapá; SINOP/MT; Iporá/GO; São Gonçalo do Amarante/CE; Internacional/SC; foram multados em R$ 900, cada. Os presidentes das agremiações também foram multados em R$ 900 e suspensos até que cumpram a obrigação. Clubes e presidentes terão 7 dias paga pagarem multas anteriores e novas e comprovarem pagamento sob risco do ofício à CBF para desligamento.

Processos com três multas em aberto:

Cordino/MA; Ceilândia/DF, Interporto/TO foram multados em R$ 1.350 mil, cada. Os presidentes das agremiações também foram multados em R$ 1350 mil e ainda suspensos até que cumpram a obrigação. Clubes e presidentes terão 7 dias para pagamento das multas anteriores e novas e comprovarem nos autos sob risco do ofício à CBF para desligamento.

Processos com quatro multas em aberto:

Imperatriz/MA; Manaus/AM e Mogi Mirim/SP foram multados em R$ 1,8 mil, cada. Os presidentes das agremiações também foram multados em R$ 1,8 mil e foram ainda suspensos até que cumpram a obrigação. Clubes e presidentes terão 7 dias paga pagarem as multas anteriores e novas e comprovarem nos autos sob risco do ofício à CBF para desligamento.

 
 
" />