Sindicato de Atletas de SP convida pintores com boca e pés para Football Parade

O evento marcou a comemoração dos 70 anos do sindicato dos atletas do estado de São Paulo

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - Nos dias 12 e 13 de julho, os artistas da APBP (Associação Pintores com a boca e os Pés) participaram do Football Parade. Evento em comemoração aos 70 anos do Sindicato de Atletas de SP.

A Associação dos Pintores com a Boca e os Pés começou em 1956 quando Erich Stegmann, um artista que pintava com a boca, reuniu um pequeno grupo de artistas com deficiência física de 8 países europeus. Seu objetivo era ganharem o seu próprio sustento através de seus esforços artísticos e obter uma segurança de trabalho, que até então eles não tinham.

Luciana Muniz, que é a responsável pela área de Marketing está na instituição há 19 anos, e ficou muito feliz quando recebeu o convite do Sindicato para os artistas fazerem parte do Football Parade.

“Muito bacana a iniciativa, lembrou-me o Call Parade . Ai pensei, nossa imagina as artes dos nossos artistas expostas em algum lugar da cidade. Então selecionei alguns, falei sobre o projeto e na hora toparam participar. A maioria são homens e adoram futebol".

Uma exposição cuja arte é desenvolvida em bolas que remete ao futebol selecionou esses artistas para emprestarem seus talentos para abrilhantar ainda mais o evento.

Atualmente há 47 artistas no Brasil, muitos dão palestras e demonstrações de pintura para escolas, empresas e outros grupos interessados, oferecendo uma melhor compreensão do trabalho que está sendo feito pela Associação e as possibilidades disponíveis como oportunidade para as pessoas com deficiência. Dentre eles, quatro artistas foram escolhidos.

"Como amante do futebol me sinto lisonjeado, é muito especial no sentido de coincidir com a Copa do Mundo e o campeonato Brasileiro. Para nós é muito importante expor nosso trabalho nas condições em que nos encontramos", afirma Gonçalo Borges, artista da instituição há 40 anos, pinta com a boca.

Durante a pintura os artistas demonstraram muito entusiasmo fazendo a arte na bola.
Para Domingos Dupé é uma experiência e um grande aprendizado participar desse evento coletivo.

“Eu vejo como uma troca de conhecimento no meio artístico na companhia dos amigos do APBP (Associação Pintores com a Boca e Pé). Achei um grande desafio, tenho um livro sobre inclusão infantil no esporte paraolímpico. Ano passado puder expor minha arte no Louvre. Agora podemos expor nossa arte na rua. Muitas vezes a pessoa tem dificuldade de ir ao museu. E com essa iniciativa a arte vai até o povo", concluiu Maria Goret Chagas.

Daniel Ferreira está na instituição há 11 anos, no ano passado representou a categoria em uma exposição na cidade de Mercin na Turquia e foi um dos escolhidos para compor a equipe de artistas.

“Achei um máximo, só o fato de ir até o público é significante. Porque o artista tem que ir até o público, não é todos que tem acesso a arte. O Brasil é carente de cultura”.

Essa é mais uma iniciativa do Sindicato de Atletas de SP, que além de cuidar de gente, envolve em um único evento, artistas especiais que exprimem no pincel, usando boca e pé sua paixão pelo esporte.

“Agradeço ao Sindicato pelo convite e pela iniciativa, eu não estou aqui por acaso, eu aprendo a cada dia com esses artistas”, comenta Lucina Muniz.

 
 
" />