Série D: Cobiçado por rival da Série C, volante permanece no Rio Branco-AC

Eleito o melhor da posição no Campeonato Acreano, Joel não aceitou proposta do Atlético-AC e segue no Estrelão do Norte

por Manoel Façanha

Rio Branco, AC, 13 (AFI) - Eleito o melhor volante do Campeonato Acreano, o placidiano Joel Campelo Lima, 26 anos, 169cm e 70 quilos, vai continuar no Rio Branco para o restante da temporada. O atleta vinha sendo cobiçado pelas equipes do Atlético-AC e Plácido de Castro-AC, mas resolveu permanecer no Estrelão para a Série D do Campeonato Brasileiro.

Com um futebol moderno - força na marcação e chegada bem ao gol adversário -, o volante foi peça chave na conquista do título estadual deste ano para o Rio Branco. O Galo Carijó trabalhou para repatriá-lo, assim como o Plácido de Castro, mas o volante preferiu continuar no Alvirrubro, onde vive um bom momento na carreira e transita com tranquilidade nas “águas calmas” no velho José de Melo.
O Plácido de Castro tinha o apoio da família Campelo. O irmão Ismael Campelo é o artilheiro do Tigre do Abunã na temporada e a sua mãe, Dona Bina Campelo, é uma das torcedoras mais apaixonadas do Plácido de Castro, equipe que disputará, junto com o Rio Branco, a primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série D.

O bom momento vivido no José Melo pesou para a permanência de Joel no Rio Branco (Foto/Manoel Façanha)
O bom momento vivido no José Melo pesou para a permanência de Joel no Rio Branco (Foto/Manoel Façanha)
No entanto, uma proposta financeira atraente, associada à maior visibilidade e um calendário mais amplo de jogos, chegou a balançar o “pulmão de aço” Joel para o seu retorno ao Galo Carijó. O atleta, porém, após uma boa conversa com o gestor de futebol estrelado, Carlinhos Farias, garantiu continuar no Rio Branco.
O novo contrato de Joel com a equipe estrelada vai até o término do clube na disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. O Estrelão estreia dia 22 de abril, fora de casa, contra o Macapá.
CARREIRA
Revelado na base do Plácido de Castro, após indicação dos “olheiros” Joel (tio), professor Lima, Rony Maranhão e o saudoso Alan, o volante Joel estreou no profissionalismo com 16 anos vestindo o manto do Plácido de Castro. Mas, antes, ele já havia sido campeão pelo time de juvenis do Tigre do Abunã, em 2007.
O futebol refinado, associado à força física e ao pulmão de “aço”, não tardou para o volante ganhar a simpatia dos clubes e as páginas de jornais, tanto que disputou duas Copas São Paulo de Futebol de Juniores pelas equipes do Juventus e do Atlético Acreano, respectivamente nos anos de 2010 e 2011.
Com o futebol consolidado entre os grandes da capital, Joel passou a figurar com camisas de clubes tradicionais nos últimos anos, inclusive, conquistando o título estadual com a camisa do Atlético Acreano (2017), além de outros quatro estaduais defendendo as cores de Rio Branco (2011/2015/2018) e Plácido de Castro (2013). O jogador ainda tem um título do módulo “2” do Campeonato Mineiro de 2016 vestindo a camisa do Democrata-GV.
 
 
" />