Presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal renuncia ao cargo

Em seu lugar, automaticamente foi empossado o vice-presidente Daniel Vasconcelos

por Sérgio Porto

Brasília, DF, 07 (AFI) - Depois de se arrastar por mais de 15 dias, com idas e vindas do cargo de presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, o então presidente Erivaldo Alves, apresentou sua carta renúncia na tarde desta sexta-feira, na sede da entidade no Plano Piloto de Brasília.

Erivaldo Alves foi eleito para o cargo de presidente da FFDF por 4 anos. Seu mandato se encerraria dia 01 de outubro de 2020. Entretanto, um grupo de dirigentes de clubes acabou promovendo uma assembleia dia 22 de setembro, onde por 14 votos destituiu Erivaldo Alves do comando da entidade. Em seu lugar, automaticamente foi empossado o vice-presidente Daniel Vasconcelos.

Na semana seguinte, através de um documento da Justiça do Distrito Federal, Erivaldo Alves ganhou a oportunidade de exigir que fosse realizada uma nova assembleia, com prazo dentro do que determinada a lei, para que se analisasse novamente a sua situação diante da Federação de Futebol do Distrito Federal.

Presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal renuncia ao cargo
Presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal renuncia ao cargo
Na oportunidade, em entrevista à Rádio DF10, Erivaldo Alves disse que: “Nunca roubei nada de ninguém. Tenho minha família para zelar, assim como meu nome. Quero mostrar os fatos e procurar uma saída para resolver esta situação,” disse o então presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal.

Porém, na segunda-feira, dia 2 de outubro, uma nova assembleia foi realizada na Federação de Brasília. Desta vez, com 13 votos foi novamente afastado o então presidente da entidade, Erivaldo Alves.

Nesta sexta-feira (6) de outubro, através de carta renúncia, Erivaldo Alves deixa o comando da FFDF. Em seu lugar assumiu o vice-presidente Daniel Vasconcelos. Em entrevista ao Programa Bola na Rede, da Rádio DF10 de Brasília, Daniel explicou que:

“É realmente o Erivaldo acabou renunciando ao cargo de presidente. Agora eu estou assumindo a entidade e vamos procurar o encaminhamento de todas as questões que acabaram culminando com a saída dele. Nós conversamos bastante e Erivaldo chegou a essa decisão. Vou trabalhar agora neste final de semana para que agendemos a nova data do Arbitral do Candangão 2018”, disse o novo presidente da FFDF, Daniel Vasconcelos.

ENTENDA O CASO DA SAÍDA DE ERIVALDO ALVES
Um grupo de dirigentes de clubes de Brasília, filiados à Federação de Futebol do DF estava questionando a não prestação de contas de um empréstimo feito pela entidade junto à CBF. O valor girava em torno de R$ 300 mil reais. O então presidente Erivaldo Alves, teria informado que tinha havia um erro da área responsável da Federação. Que tudo seria regularizado no balanço de 2017.

Agora fica a expectativa do destino destes valores. Erivaldo citou que parte do dinheiro foi encaminhado a um clube do DF que disputou a série D do ano passado, o Ceilândia Esporte Clube. Neimar Frota, presidente do Samambaia, um dos que encabeçou o movimento para a saída de Erivaldo, declarou em redes sociais que: “Queremos que seja devolvido este dinheiro. Nòs precisamos dele pois estamos trabalhando para o campeonato do ano que vem. Vamos buscar na Justiça esta devolução deste valores”, encerrou o presidente do Samambaia.

O Candangão 2018 tem seu início previsto para o dia 20 de janeiro.

 
 
" />