Atletas com passagens pelo Expressão Paulista destacam-se no futebol de São Paulo

Os goleiros Luiz Fernando, do XV de Piracicaba, e Victor Strangari, do Paulista, estão em evidência

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 06 (AFI) - O que os goleiros Luiz Fernando, do XV de Piracicaba, e Victor Strangari, do Paulista de Jundiaí, têm em comum? Ambos tiveram passagem pelo Expressão Paulista, um dos projetos do Sindicato de Atletas de São Paulo.

Os arqueiros, quando sem clube, puderam treinar no Expressão, um núcleo de treinamento físico e com bola para jogadores desempregados, idealizado pelo sindicato que integra o Centro de Formação Humana, concebido para levar muito mais do que a possibilidade de recolocação profissional ao atleta.

O objetivo atinge a completude do trabalhador, visando também sua vida pessoal para além do esporte.

EM JUNDIAÍ

Em alta no futebol de São Paulo, o goleiro Victor sagrou-se campeão paulista da Segunda Divisão com o Paulista, no último fim de semana.

Atletas com passagens pelo Expressão Paulista destacam-se em São Paulo
Atletas com passagens pelo Expressão Paulista destacam-se em São Paulo

"O Expressão me ajudou muito em momento em que ninguém me deu oportunidade. Lá pude treinar com jogadores, bem fisicamente, e tive apoio psicológico também. Todos foram muito atenciosos. Hoje estou em situação diferente. Fomos campeões, e o sindicato fez parte dessa minha conquista. Sou muito grato a todos", conta o goleiro, que ficou junho de 2017 treinando no Expressão.

FINALISTA

Já Luiz Fernando, hoje no XV de Piracicaba, chegou à final da Copa Paulista - a equipe decide o título com o São Caetano.

"É importante o Expressão, porque auxilia o atleta no dia a dia. Em algumas situações, o jogador faz somente atividade com o personal e não é completo. Lá nós temos um trabalho na parte técnica e com bola", explicou.

"Quando o clube precisa de um jogador, é necessário que a gente esteja pronto. No meu caso, como goleiro, tive trabalho bem específico com o Júlio para ficar em perfeitas condições ao me apresentar em um novo time", emendou Luiz, que passou pelo Expressão em 2016, por um mês, e, depois, três meses, em 2017.

Os dois trabalharam diretamente com o preparador de goleiros Julio César Bonfim. "Ver os atletas recolocados no mercado nos enche de orgulho. É uma sensação de dever cumprido. Aqui fazemos o melhor para mantê-los bem fisicamente. Também há treinos e jogos. Assim que recolocado, o atleta está pronto", explica Bonfim.