ESPECIAL: Guarani vai de campeão da Série A2 a demissão de Louzer na Série B

O treinador é, inclusive, um marco importante para as viradas de capítulo do clube

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 23 (AFI) - As temporadas do Guarani costumam ser uma gangorra, entre bons e péssimos momentos, e 2018 talvez seja o ano com os limites mais claros entre os dois opostos. O time que começou cheio de pressão para conquistar o acesso no Campeonato Paulista foi campeão logo de cara na Série A2, superando expectativas. E a conquista veio de forma convincente, com a liderança na primeira fase. Na Série B, com um formato mais longo e desgastante, chegou a decepção: apenas nono lugar e a demissão inesperada do técnico Umberto Louzer.

O treinador é, inclusive, um marco importante para as viradas de capítulo do Guarani. A temporada do clube começou ainda em novembro de 2017, quando não conseguiu acertar a renovação de Lisca e resolveu dar uma oportunidade para o jovem Umberto Louzer, que só havia treinado o elenco de forma interina. Na época a decisão foi a contragosto da torcida, que esperava um nome de peso para dirigir o time.

Durante o recesso de final de ano a diretoria do Guarani sondou outros treinadores, mas manteve a sua escolha em Louzer. Logo na estreia da Série A2 derrota para o Oeste em Barueri, por 1 a 0. Entre altos e baixos, o Guarani conseguiu entrar no G4 na 6ª rodada, de onde não saiu mais. O treinador emendou sete jogos consecutivos sem perder e assumiu a liderança da primeira fase, além do melhor ataque.

Chegou na semifinal para decidir o tão sonhado acesso diante do XV, com uma rivalidade histórica na região de Campinas. No primeiro jogo empate por 0 a 0 em Piracicaba e a decisão ficou para o Brinco de Ouro. Ricardinho, no início do segundo tempo, marcou o gol da vitória por 1 a 0 para os mais 15 mil de torcedores no estádio. A festa foi marcante, mas o elenco ainda tinha mais o que almejar no estadual.

Guarani campeão com méritos na Série A2 e voltando pra Copa do Brasil e Série A1 de 2019
Guarani campeão com méritos na Série A2 e voltando pra Copa do Brasil e Série A1 de 2019
Além do acesso, o Guarani se classificou para a grande final da Série A2, em jogo único, e novamente no Brinco de Ouro devido à campanha extraordinária do clube na primeira fase. O jogo foi apenas três dias depois da vitória sobre o XV e a festa ainda não tinha parado. 17 mil pessoas acompanharam a goleada história por 4 a 0 diante do Oeste e o título mais do que merecido para o time de Campinas – a partida marcou também a despedida de Fumagalli.

MANTIDO

A conquista credenciou Umberto Louzer a ser mantido na Série B do Campeonato Brasileiro, onde começou a sua dor de cabeça. Logo nos cinco primeiros jogos foram apenas duas vitórias e uma derrota dura contra a grande rival Ponte Preta dentro do Brinco por 3 a 2. Ainda assim, o clube conseguiu se reerguer e emendou uma sequência de bons resultados. Ao final do primeiro turno, o elenco brigava para entrar no G4.

Na primeira rodada do segundo turno recebeu o líder Fortaleza dentro de casa, em um jogo que provavelmente mudou o futuro do time. Mesmo depois de abrir vantagem no primeiro tempo com dois gols, o Guarani conseguiu tomar a virada e perdeu por 3 a 2. Se antes da partida o clube era o 5º, o resultado o derrubou para a 9ª posição. O elenco até voltou a brigar pelo G4, mas não conseguiu convencer, principalmente dentro de casa.

Derrota amarga do Guarani para o Fortaleza por 3 a 2 dentro do Brinco de Ouro
Derrota amarga do Guarani para o Fortaleza por 3 a 2 dentro do Brinco de Ouro
NÃO RESISTIU

Depois da derrota por 2 a 0 para o Paysandu em Campinas, no início de novembro, a diretoria se reuniu e encerrou o trabalho de Umberto Louzer, outrora tratado como herói da conquista na Série A2. Ele deixou o clube com 25 vitórias, 13 empates e 15 derrotas em 53 jogos, além de devolver o Guarani para a Copa do Brasil depois de quatro anos. Ele ficou um ano à frente do elenco e foi um dos treinadores com resultados mais expressivos nos últimos anos.

FUTURO

Sem Louzer, o Guarani passou a sondar treinadores no mercado e acabou acertando com Osmar Loss, que vinha trabalhando nas categorias de base do Corinthians e chegou a ter uma oportunidade no time profissional, mas não convenceu. Além disso, o clube de Campinas sofreu com salários atrasados no final da temporada e acabou perdendo muitas peças importantes do time para o Vila Nova-GO – novo time de Umberto Louzer.

O torcedor do Guarani começa a próxima temporada com um sentimento parecido com o ano passado, quando tinha um treinador jovem e em início de carreira, treinando um time em reformulação. O clube tem pela frente a Série A1 do Campeonato Paulista, a Série B do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, com o calendário bem cheio.