Segundona: Brasilis confirma sua volta e ex-Palmeiras deve ser o técnico

O ex-atacante já adiantou com exclusividade ao Portal Futebol Interior que deverá assumir o time

por Agência Futebol Interior

Águas de Lindóia, SP, 02 (AFI) - Quem também está de volta ao futebol profissional do estado de São Paulo é o Brasilis, de Águas de Lindóia. Recentemente o clube foi arrendado pelo ex-atacante Evair, ídolo e que jogou no Palmeiras na década de 90, junto com o ex-zagueiro Oscar, que disputou a Copa do Mundo de 1982. Juntos eles pretendem tirar o time do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

Os dois estiveram presentes na Federação Paulista de Futebol nesta terça-feira para o Conselho Arbitral da competição, que tem data para começar no dia 17 de abril. "É um projeto de arrendo da nossa parte com o Brasilis. Nós vamos ficar até fevereiro de 2018 e a gente espera trabalhar direitinho, revelar jogador e ter a oportunidade de correr atrás do que a gente gosta", disse Evair, o Coordenador de Futebol do clube.

"O Brasilis no ano passado ficou de fora por motivo de punição da federação que nós acatamos, mas foi até bom, foi o momento ideal. Ano passado eu fiz um acordo com o Evair (ex-Palmeiras) e ele tá muito interessado em dar início a sua carreira de treinador. Então juntando tudo isso ele veio comigo e arrendou o clube por um ano e vai disputar todas as categorias", completou Oscar.

Além disso, Evair já adiantou com exclusividade ao Portal Futebol Interior que deverá ser muito mais do que um cartola e provavelmente assumirá o comando técnico do clube. "A princípio eu devo ser o treinador, mas vamos ver o que vai acontecer até lá, se todo mundo vai estar de acordo com o que a gente quer. Hoje em dia o futebol depende de muitas situações. Eu espero estar dentro de campo, que é o que eu mais gosto de fazer", revelou o ex-atacante.

PROJETO

"Nós pretendemos disputar todas as categorias, inclusive as de base, mas não depende só da nossa vontade, precisamos ver as situações que podem acontecer. Eu acredito que vai dar tudo certo", disse Evair, que ainda completou: "Nosso projeto é revelar jogador e subir. Mas a gente sabe que a região não comporta um time de primeira divisão. Nem hoje e nem daqui quatro ou cinco anos. A gente tem que trabalhar com essa mentalidade", finalizou.