A Ponte Preta e os Bondes

Depois de Borges e Wellington Paulista, Ponte Preta faz uma nova aposta em Luís Fabiano

por SÍLVIO GUMIERO - Campinas

Campinas, SP, 21 - Para os campineiros, como eu, ou para quem morou em Campinas até 1968, lembra bem dos bondes que circulavam pelo centro e bairros de Campinas. Bonfim, Botafogo, Guanabara eram entre outros, os bairros servidos por aquele tipo de transporte público. Eu não me lembro dos bondes irem até o bairro Proença, onde está o estádio da Ponte Preta, o Moisés Lucarelli.

Borges foi sonolento na Ponte Preta
Borges foi sonolento na Ponte Preta
Pois bem, parece que os presidentes, de honra e executivo, juntos com a comissão técnica estão com lampejos de nostalgia. Em 2015 a Ponte contratou Borges, "um bonde chamado desejo". Chegou, colocou a grana no bolso e não jogou.

Neste ano de 2016, foi a vez do Wellington Paulista "um bonde que passou em sua vida". Não convenceu e perdeu a posição para o Roger, que já se mandou para o Botafogo-RJ. E agora, a volta do Luís Fabiano está sendo cogitada, ou já em negociação.

Eu conheço o Luís Fabiano, na época só Fabiano, quando fui assistir a um jogo contra o Guarani pela categoria de juniores. Pelo seu futebol, ele já demonstrava que seria um grande goleador. Foi o que aconteceu. Vendido ao São Paulo, virou Luís Fabiano porque no São Paulo já existia o meia Fabiano, hoje genro do treinador Luxemburgo.

Rendimento incompatível com seu salário
Rendimento incompatível com seu salário
Foi para a Europa e teve uma carreira brilhante. Além da Ponte e São Paulo, marcou gols pelo Rennes, Porto, Sevilla, Seleção Brasileira e Segunda Divisão da China. Luís Fabiano foi um grande centroavante. É... foi.

Hoje com 36 anos, enfrentar as defesas adversárias do Paulistão até que dá. Só que no Brasileirão a batata assa e a cuíca ronca para os atacantes.

É difícil acreditar nos gols do Luís Fabiano pela Macaca no Brasileirão de 2017.

Se ele for contratado, que não seja "um bonde que dessa vez parou no Majestoso".

SÍLVIO GUMIERO
Silvio Gumiero Neto é publicitário desde 1971, diretor da Produto Propaganda Ltda. (www.produto.com.br) em Campinas. Trabalhou na TV Globo de São Paulo e na EPTV Campinas. Cursos: Propaganda (PUC-Campinas), Jornalismo (PUC-Campinas), Marke
Veja perfil completo
Veja todos