Reconstrução da Chapecoense deve começar já!

O Brasil inteiro se une para colaborar com a reconstrução da Chapecoense. Homenagens do mundo todo.

por SÉRGIO CARVALHO - Campinas

São Paulo, SP, 30 - O Brasil inteiro se une para colaborar com a reconstrução da Chapecoense. Grandes clubes paulistas prometem liberar gratuitamente atletas para compor o novo time de Chapecó. A cidade através sua população e seus administradores também prometem dar o máximo apoio ao que sobrou da diretoria para reerguer o clube.

A CBF já deixou claro que vai ajudar em tudo o que for necessário. O mesmo acontece com a Conmebol e até com a Fifa. Imprensa esportiva brasileira também está solidária e seus líderes garantem que farão o possível e o impossível para ajudar na formação de uma nova equipe, que não só substitua aquela que se foi, mas também que consiga representa-la com a mesma força e dignidade.

O reflexo de tudo isso deverá acontecer aos poucos. Antes será preciso dar apoio as famílias que perderam seus lideres e enterrar seus mortos. Momento que é doloroso mas obrigatório, onde todos procurarão dar um pouco de si no sentido de confortar aqueles que foram mais atingidos pela chocante tragédia de Medellin.

Depois, com calma, a diretoria e o conselho da Chapecoense estarão se reunindo para definir quais as providências que deverão ser tomadas à curto e a médio prazo. Como o ano futebolístico acabou, há tempo suficiente para que as coisas sejam feitas sem sufoco e de forma o mais racional possível.

Será preciso contratar um novo técnico, montar uma nova comissão técnica e construir um novo elenco. Feito isso e a partir de fevereiro de 2017, a Chapecoense poderá voltar as suas atividades com um time novo, mas com o mesmo espírito de solidariedade e de união daquela que foi destruída no acidente aéreo na Colômbia.

Parece uma missão difícil ou quase impossível. Mas há possibilidade de se fazer isso se tomarmos como exemplo aquilo que ocorreu no passado com Torino, da Itália ou com o Manchester United, que também perderam um time inteiro em desastres de avião.

Acredito que a Chapecoense tem tudo para ressurgir forte no cenário futebolístico nacional depois de todo esse pesadelo que a envolveu nas últimas horas. Que isso possa realmente se concretizar e que as repercussões doloridas que torcedores e dirigentes atravessam nesse momento trágico sejam amenizadas pelo tempo e que o simpático clube de Chapecó ressurja logo ainda mais forte e vencedor do que foi no passado. É o nosso desejo sincero!!!

C * U * R * T * A * S

* PANE SECA. Foi isso o que aconteceu com o avião que caiu perto de Medellin e matou a maior parte dos jogadores da Chapecoense e os 21 jornalistas que estavam no voo. Pane seca significa "falta de gasolina". É quando os motores do aparelho deixam de funcionar por falta total de gasolina. Um absurdo, mas é a verdade.

* O PRÓPRIO piloto do jato que fez o trajeto entre Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia e a cidade de Medellin, na Colômbia, disse pouco antes do avião cair: "estou sem combustível". Algo impensável numa fase em que as agências reguladoras lutam com todas as forças para aumentar ainda mais a segurança dos voos internacionais.

* DIANTE DESTA informação confirmada por várias pessoas que acompanham na Colômbia a apuração sobre os motivos que levaram o avião a cair, chega-se à conclusão de que mais de setenta pessoas morreram neste acidente por exclusivo "erro humano". Não houve falha mecânica. Agora é preciso identificar quais foram os culpados.

* NUMA análise fria com base em todas as informações que colhemos, chegamos à conclusão de que as coisas começaram erradas à partir do momento em que um ou mais dirigentes da Chapecoense resolveram contratar um avião velho e bastante usado, com pouca autonomia, para fazer o transporte da sua delegação até a Colômbia.

* O REFERIDO avião já havia sido condenado por Messi e seus companheiros de Seleção Argentina quando foram obrigados a viajar para enfrentar o Brasil em BH e voaram neste mesmo avião que levaria a Chapecoense até Medellin. A empresa dona do aparelho só tinha dois sócios, um dos quais era piloto e morreu no desastre de terça-feira.

* FICA claro, portanto, que não era uma "grande" empresa e, em razão disso, não poderia fornecer aviões confiáveis para transportar quem quer que seja, ainda mais uma delegação de futebol que geralmente leva muita gente e ainda é acompanhado por integrantes da imprensa que costumam aproveitar esses voos para fazer seu trabalho.

* POSSO estar enganado mas a diretoria da Chapecoense acertou com essa micro empresa de aviação para gastar menos dinheiro. Trocaram a segurança para economizar alguns tostões e colocaram em risco uma delegação inteira que viajou num avião sem as mínimas condições e sem a necessária autonomia de voo.

* DIGO isso porque o avião em foco só tinha autonomia para voar 2.940 quilômetros. Acontece que a distância entre Santa Cruz de La Sierra e Medellin é de 3.010 quilômetros. Para que o voo desse certo seria preciso pousar numa cidade intermediária, encher o tanque de novo e depois seguir até o aeroporto de Medellin.

*PARA ganhar alguns milhares de dólares a mais, a direção da empresa preferiu fazer o voo direto, mesmo sabendo que o combustível poderia não ser suficiente. E não foi mesmo. Primeiro porque o avião fez todo o trajeto "contra um vento forte) o que exige mais gasto de combustível. E segundo porque já em Medellin não fez pouso direto.

* E NÃO FEZ porque a torre de controle mandou uma mensagem dizendo que um avião pertencente a Avianca estava com problema no tanque de combustível e precisava descer antes de qualquer outro. Por causa disso, o piloto do avião boliviano que levava a delegação da Chapecó precisou voar mais alguns quilômetros antes de descer.

* FOI O necessário para acabar com o combustível que ainda restava e a provocar o grave acidente que matou mais de setenta pessoas. Quando embicou para fazer o pouso, a gasolina acabou e o avião não teve força para chegar até a pista do aeroporto de Medellin. Um acidente previsível e provocado pela gana de poupar dinheiro.

* NÃO TERIA sido melhor que a Chapecoense através sua diretoria colocasse sua delegação num avião de carreira até Manaus-Amazonas e, de lá, fretar um avião em bom estado para fazer o restante da viagem até Medellin? Se isso fosse feito, certamente todos estariam vivos e a tragédia ocorrida na terça feira não teria acontecido.

* HOUVE falha humana. Houve dolo. A Policia deve entrar com tudo na apuração desse caso, identificar os culpados e entregar o caso à Justiça. E que o juiz que julgar o caso, seja bastante radical, severo. Que puna com o máximo do rigor aqueles que assassinaram mais de setenta pessoas com o único intuito de poupar dinheiro.

* CBF adiou a rodada do Brasileirão deste final de semana. Seria a última do campeonato. Vejam quem jogaria contra quem. Vitória x Palmeiras, Fluminense x Internacional, São Paulo x Santa Cruz, Santos x América MG, Cruzeiro x Corinthians, Grêmio x Botafogo, Atlético PR x Flamengo, Chapecoense x Atlético Mineiro.

* E AINDA. Ponte Preta x Coritiba e Sport x Figueirense. No caso do jogo Chapecoense x Atlético Mineiro pode ser cancelado. O Galo sugeriu e se os demais participantes do campeonato concordarem essa partida pode ser cancelada por motivo maior. Se não for suspensa, a idaia da diretoria do time de Chapecó será usar um time de jrs.

* VELORIO da maioria dos mortos no acidente de Medellin será no estádio da Chapecoense que já está sendo preparado para isso. Mas alguns enterros serão em outras cidades, conforme o desejo das famílias envolvidas. Até o final deste ano, diretoria e Conselho Deliberativo do clube de Chapecó vai se reunir para definir o seu futuro.

* TUDO indica, jogadores oferecidos pelos clubes brasileiros deverão ser analisados e procurados para um acerto. A expectativa é que a Chapecoense já tenha um novo time até meados de fevereiro. Federações estudam a possibilidade de adiar o inicio de seus campeonatos. Assim haverá mais tempo para o clube montar um novo time.

* ASSOCIADOS da Chapecoense mais que dobraram depois do que ocorreu com seu time em Medellin. Acho, no entanto, que tudo é coisa de momento. Não acredito que a maioria daqueles que se associaram ao clube vão manter esse vinculo por muito tempo. De qualquer forma foi um gesto bonito de apoio total a equipe de Chapecó.

NOVOS TÉCNICOS

Cristovão Borges
Cristovão Borges
* NOS ULTIMOS dias vários clubes brasileiros contrataram técnicos. O Vasco da Gama, por exemplo, dispensou Jorginho e contratou Cristovão, que esteve no Corinthians tempos atrás. Acho uma péssima contratação. O Fluminense contratou Abel Braga. O Atlético Mineiro, Roger Machado. Todos começam a trabalhar em janeiro de 2017.

* CUCA não quis ficar no Palmeiras. Ele alega motivos pessoais. Na verdade parece que ele tem uma fantástica proposta para dirigir um clube do Exterior e não quis perder esse dinheiro. Não se sabe ainda quem será contratado para o seu lugar, mas diretoria promete solucionar o problema à curto prazo. Ainda assim, Cuca vai fazer falta.

* COMO toda a rodada do Brasileirão foi adiada para o dia 11 de novembro, também o jogo entre Grêmio e Atlético Mineiro pela Copa do Brasil foi adiado para a próxima quarta feira.

Abel Braga volta ao Fluminense
Abel Braga volta ao Fluminense
Quanto a Copa Sul Americana que teria na final Atlético Nacional e Chapecoense, não haverá final. Mas o título pode ser entregue ao time de Chapecó.

* UM PEDIDO oficial nesse sentido foi feito pela diretoria do Atlético de Medellin. Uma atitude simpática dos colombianos que resolveram fazer uma homenagem a Chapecoense que pela primeira vez na sua história chegou a final de um torneio internacional tão importante. Falta a Conmebol avalizar o pedido do Atlético Nacional.

SÉRGIO CARVALHO
Sérgio Carvalho é um dos ícones do jornalismo esportivo brasileiro. Sua coluna ganhou mais de cincoenta prêmios durante o período em que foi publicada pelo Diário de São Paulo (antigo Diário Popular) durante mais de vinte anos. Hoje é um dos pontos de referência entre os colunistas do Futebol Interi
Veja perfil completo
Veja todos