Flávio Guerra comenta os erros de arbitragem na rodada e suas consequências

Além disso, ex-árbitro comenta a escala para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro

por Flávio Guerra - Campinas

TIRO DE META

A regra 16 Tiro de meta diz o seguinte: Será concedido um tiro de meta quando a bola ultrapassar totalmente a linha de meta seja por terra ou pelo ar, depois de ter tocado por último em um jogador da equipe atacante, e não tiver sido marcado um gol conforme a Regra 10 (gol). Os adversários deverão permanecer fora da área penal até que a bola entre em jogo. A bola só entrará em jogo se for chutada diretamente para fora da área penal. Se a bola não for chutada diretamente para fora da área penal ou se tocar em algum jogador antes de sair dessa área, será repetido o tiro de meta.

ERRO GRAVE

Pois bem, no jogo entre Palmeiras 1 x 1 Flamengo o árbitro goiano André Castro, cometeu um erro grave aos 43 minutos do primeiro tempo. O goleiro Alex Muralha cobrou tiro de meta para o companheiro Rever que dominou a bola, mas não deixou sair da área.Gabriel Jesus disputa a bola com Rever (fez falta no flamenguista) ficando com a posse da bola chutando para a defesa do goleiro Alex Muralha. Para felicidade da arbitragem o gol irregular não aconteceu. Menos mal, pois se fosse validado poderíamos ter a anulação da partida pelo famoso Erro de Direito. No futebol temos o Erro de Fato e o Erro de Direito.

ERRO DE FATO

O erro de fato consiste na falsa percepção de uma realidade, é um erro que recai na circunstância do fato, ou seja, você conhece as regras, mas por uma percepção equivocada da realidade, você as aplica de maneira equivocada. O erro de fato no futebol se dá quando o juiz, conhecedor das regras de futebol, interpreta um lance de maneira equivocada, mas de acordo com o que viu do lance. Um exemplo típico é quando o juiz em sua opinião interpreta que em um lance não houve pênalti ou que não houve uma falta em uma jogada, ou até validar quando um jogador estiver em impedimento, ou seja, erro de jogo mesmo.

ERRO DE DIREITO

O erro de direito: consiste no desconhecimento das regras ou na aplicação dessas regras de maneira errônea diante desse desconhecimento. O erro de direito no futebol se dá quando um juiz mostra total desconhecimento das regras ou as aplica de maneira equivocada, é o caso de quando o juiz invalida um gol olímpico por achar não ser válido, ou até validar um gol feito após uma cobrança de pênalti onde a bola bate na trave e volta para o mesmo jogador que faz o gol ou como no caso do jogo do Palmeiras, validar o gol após o jogador tocar na bola dentro da área penal depois da execução de um tiro de meta antes dessa bola sair da área.

CONSEQUÊNCIAS

Quando acontece um Erro de Fato o resultado de uma partida não poderá ser modificado ou uma partida anulada. Dependendo de cada situação o que poderá ocorrer é a punição ao árbitro ou árbitro assistente de acordo com o CBDJ. Já no Erro de Direito, segundo o CBDJ, Parágrafo único § 1º: A partida prova ou equivalente poderá ser anulada se ocorrer comprovadamente erro de direito relevante o suficiente para alterar seu resultado. No caso do jogo Palmeiras x Flamengo se saísse o gol, o time carioca poderia pedir a anulação da partida por Erro de Direito e o árbitro com certeza também seria denunciado e provavelmente punido.

ESCALA 26ª RODADA

Esse final de semana teremos dois grandes clássicos na rodada, um em Minas outro em São Paulo. No clássico mineiro entre Cruzeiro x Atlético MG, apita Bráulio Machado-SC, enquanto no derbi paulista Corinthians x Palmeiras apita Heber Lopes-SC. Ainda temos Flamengo x Figueirense; Luiz Flavio Oliveira-SP, Sport x Coritiba; Marielson Alves-BA, Grêmio x Fluminense; Wiltom Sampaio-GO, Chapecoense x Ponte Preta; João Batista Arruda-RJ, Atlético PR x São Paulo; Anderson Daronco-RS, Vitória x Botafogo; Rodrigo D Alonso-SC, Santos x Santa Cruz; Francisco Carlos Nascimento-AL, América x Internacional; Rafael Tracci-PR. Boa sorte a todos e até terça.

Flávio Guerra
Tenho 37 anos e sou professor de Educação Física desde 1999 e hoje trabalho como Diretor de Unidade na Fundação Casa em Campinas, onde iniciei em 2008 como agente educacional dando aulas de educação física para os adolescentes. Com 15 anos de idade comecei a apitar futebol amador em Penápolis minha
Veja perfil completo
Veja todos