Presidente da Ponte Preta acerta em cheio ao esperar melhor proposta por Potkker

Jogador permanece no clube durante o Campeonato Paulista

por ARIOVALDO IZAC - Campinas

Agiu com habilidade o presidente da Ponte Preta, Wanderlei Pereira, ao retardar a saída do atacante William Potkker.

Não que Potkker seja jogador indispensável. Foi artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 14 gols, vários deles de pênaltis.

Ainda vão argumentar que chegou à artilharia mesmo atuando parte significativa dos jogos com entrada no segundo tempo.

Sim. Foi aí que Potkker explorou a sua principal característica, que é a velocidade contra boleiros cansados. Ganhou na corrida da ‘becaida’ lenta e empurrou a bola pra dentro.

Essa é a especialidade de Potkker. Jogador talhado para equipes que optam pelo contra-ataque, quando explora aquilo que tem de melhor.

Será que num time grande, com característica essencialmente ofensiva, contra adversários retrancados, o rendimento dele será o mesmo?

Tenho lá minhas dúvidas.

R$ 13,5 MILHÕES

Por isso, caso ele repita a performance no Campeonato Paulista deste temporada, claro que a Ponte Preta tem que aproveitar a oportunidade para fazer negócio, principalmente considerando o valor acordado na multa para rompimento de contrato no valor de R$ 13,5 milhões.

Sei que o torcedor passional vai chiar de minha posição, pode até julgar-me conivente com a diretoria pontepretana, mas é o que penso.

Não dava pra aceitar propostas irrisórias de Botafogo (RJ) e Corinthians, mas pelo valor citado, os cartolas têm mais é que fechar negócio.

ARIOVALDO IZAC
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos