Desfigurado Inter ainda é prejudicado pelo juizão; assim, está a caminho da Série B

​Olha o Inter aí a caminho da segunda divisão

por ARIOVALDO IZAC - Campinas

O apito amigo do árbitro Rodolfo Marques, na vitória corintiana por 1 a 0, ajudou a colocar o Inter portoalegrense mais rapidamente a caminho da segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

Uma disputa de bola normalíssima entre o zagueiro colorado Ernani e o paraguaio Romero foi interpretada pelo juizão como falta de dentro da área aos dez minutos do segundo tempo. Pênalti. Aí Marlone cobrou forte e marcou na noite desta segunda-feira na Arena Itaquerão, que recebeu público de 19.769 torcedores.

Independente do erro de arbitragem, certamente o Corinthians venceria a partida, pois só diminuiu o volume de jogo depois de estabelecer placar favorável. Ainda assim, o goleiro Danilo Fernandes, do Inter, praticou duas defesas importantes

CÁLCULOS

O Inter assinou a sua sentença de morte do Campeonato Brasileiro da Série A com a derrota.

Ao patinar nos 39 pontos, dez vitórias e saldo negativo de sete gols, dificilmente conseguirá reverter a situação nos dois jogos restantes, até porque passa a depender de combinação de resultados que implicam em tropeços de Vitória e Sport.

O limite de pontuação do Inter é de 45 pontos, na hipótese de vencer seus dois jogos restantes. Recebe o Cruzeiro no domingo, às 17h, e fecha a participação contra o Fluminense, no Rio de Janeiro.

O Vitória, hoje com 42 pontos, 11 vitórias e saldo negativo de dois gols, precisa somar mais três pontos para escapar do risco, independente de qualquer coisa. Atua como visitante na próxima segunda-feira contra o Coritiba e fecha participação recebendo o Palmeiras.

Missão mais fácil é o Sport para fugir da degola. Com 43 pontos ganhos, basta uma vitória nos dois jogos restantes. E vai pegar os já rebaixados Figueirense em casa e América fora.

DESFIGURAÇÃO

Além da dependência de tropeços de outras equipes, o futebol praticado pelo Inter não dá a mínima credencial de que possa escapar.

Uma defesa vacilante com o ‘espanador’ Paulão. Um meio de campo que não conta com um jogador criativo sequer. E o que esperar do atacante Sacha que não ganha uma jogada? Como ele já havia decepcionado contra a Ponte, nem deveria ter sido escalado nesta segunda-feira.

Bola em direção ao gol adversário, o Inter chutou apenas duas ao longo da partida. Um fraco arremate - nem sei de quem -, facilmente defendido pelo goleiro Valter; outro em cobrança de falta de Valdívia, com bola em direção do centro da meta do goleiro do Corinthians, que praticou defesa sem problema.

MARLONE

No Corinthians, Marquinhos Gabriel e Dilson perderam gols feitos.

Aos 40 minutos do segundo tempo, em gratidão ao futebol convincente do meia-atacante Marlone, o treinador Oswaldo Oliveira fez questão de substitui-lo para que recebesse aplausos calorosos do torcedor corintiano.

ARIOVALDO IZAC
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos