​Que venha o ASA para decidir o acesso com o Guarani!

Primeiro jogo do mata-mata será em Alagoas

por ARIOVALDO IZAC - Campinas

Colunas agregadas ao blog estão atualizadas. Em Cadê Você, conotação essencialmente de Ponte Preta, o foco é o ex-zagueiro Orlando Fumaça. Ainda sobre ele, conotação nacional focalizada no áudio Memórias do Futebol. Na coluna Informacão, no teto da página, veterinários falam do risco de cachorros consumirem osso de frango.

Estaria o Guarani na iminência de escrever um capítulo diferente em sua trajetória nas edições do Campeonato Brasileiro?

A empate por 2 a 2 com o Ypiranga em Erechim (RS), no epílogo da fase classificatória, em nada modificou a sua condição de líder absoluto do grupo B do Campeonato Brasileiro da Série C.

Agora chegou a hora de a onça beber água. É hora de enfrentar o ASA, de Alagoas, quarto colocado do grupo A após arrancar empate por 2 a 2 com o ABC, no Estádio Frasquerão em Natal (RN), e ser beneficiado pelo empate sem gols do Remo com o América (RN), em Belém (PA).

ABC empatou com o ASA por 2 a 2 e os dois estão classificados
ABC empatou com o ASA por 2 a 2 e os dois estão classificados

Segundo o site oficial da CBF, o primeiro jogo está programado para o Estádio Coaracy Mata Fonseca, em Arapiraca, dia 1º de outubro - sábado subsequente -, ficando a segunda e decisiva partida para Campinas, dia nove de outubro.

É recomendável destacar que ano passado o ASA concluiu a fase classificatória com campanha recomendável: 35 pontos, de um histórico de dez vitórias, cinco empates e apenas três derrotas.

Todavia, na fase quartas-de-final, de mata-mata, sucumbiu com derrotas para o Tupi (MG): 2 a 1 em casa e 2 a 0 fora. Assim, adiou o sonho de acesso à Série B.

Sonho, por sinal, agora acalentado pelo Guarani, após irregulares campanhas na Série C desde 2013, ano em que ficou na sexta colocação com 24 pontos e cinco vitórias, atrás de Macaé, Vila Nova (GO), Ipatinga (MG), Caxias (RS) e Mogi Mirim.

Mesmo 24 pontos em 2014 quando chegou à sétima posição. Já no ano passado, outra sexta colocação, porém com 27 pontos e sete vitórias.

MARTÍRIO

O martírio do Guarani na terceira divisão nacional foi resultante da péssima campanha no Campeonato Brasileiro da Série B em 2012, que culminou com rebaixamento em seus domínios na derrota para o São Caetano por 2 a 1, dia 24 de novembro daquela temporada.

Foi dolorido para o público de 9.618 pagantes conferir a situação degradante daquele time bugrino formado por Emerson; Oziel, Montoya, Ademir Sopa e Bruno Recife; Lusmar (Kleiton Domingos), Fábio Bahia, Fabrício (Danilo Sacramento) e Medina (Ronaldo); Clebinho e Shwenck.

Na ocasião, a bomba estourou nas mãos do treinador Vilson Tadei, mas foi o antecessor Oswaldo Alvarez, o Vadão, quem comandou a equipe na maioria dos jogos. Ele se desligou do clube após sofrer duas goleadas consecutivas: 5 a 0 para o Goiás, em Goiânia, e 3 a 0 para o América Mineiro, em Campinas.

SÉRIE A

Desde 2010 o Bugre vem capengando no Campeonato Brasileiro. Terminou a competição da Série A na 18º colocação e, por imprudência, ainda perdeu três pontos no tapetão por ter escalado jogador irregularmente. Assim caiu para a Série B juntamente com Vitória, Goiás e Grêmio Prudente.

Na época, o então presidente Leonel Martins de Oliveira bancou o treinador Vagner Mancini de cabo a rabo da competição.

ARIOVALDO IZAC
Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.
Veja perfil completo
Veja todos