Martorelli abandona os jogadores e vai "pedir" milagres ao Papa Francisco

Enquanto muitos times dão calote em jogadores e fornecedores, Martorelli segue sua vida carrerista

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 21 (AFI) – Este fim de semana é de esperar milagres para muitos clubes que tentam se classificar ou escapar da degola no Paulistão ONIX CHEVROLET. Ou então para aqueles que buscam objetivos parecidos nas Séries A2 e A3. Muitos clubes continuam humilhando jogadores, não pagando salários e deixando até funcionários passando necessidades básicas com suas famílias. Enquanto isso, Reinaldo Martorelli, um belo carreirista, que ocupa a presidência do Sindicato dos Atletas de São Paulo há mais de duas décadas, foi fazer uma visitinha para o Papa Francisco, no Vaticano.

Será que Martorelli foi pedir para o “Papa das Redes Sociais” para tentar convencer Nelson Lacerda a pagar os salários atrasados do Comercial, agora conhecido como Bafo Lepo Lepo? Lacerda só pagou o mês de janeiro, mas deixou alguns jogadores de fora da lista. Só que ele recebeu R$ 2,5 milhões de cota de televisão, além de perto de R$ 1 milhão (Só a Claro – patrocinada master de camisa - ele pegou perto R$ 400 mil) com patrocínios e arrecadações .

Lacerda ainda não pagou a premiação de quase uma dezena de jogadores que ano passado subiram o time da Série A2 para a Série A1. Só mesmo um milagre para que Lacerda cumpra a promessa de pagar “todo mundo” na véspera da última rodada, com o Comercial virtualmente rebaixado.

MAIS MILAGRES

Martorelli também deve ter aproveitado a presença com o Papa para pedir que todos as ações trabalhistas acumuladas no Paulista de Jundiaí, simplesmente, desapareçam da face da terra. Um verdadeiro milagre. Afinal, o clube teve toda sua receita bloqueada na Federação Paulista de Futebol e não conseguiu apoio na cidade para cumprir seus compromissos.

Ou então Martorelli pediu algo mais simples ao Papa: colocar fundos no cheque de R$ 16 mil que o presidente do Marília, Sérgio Melle, da empresa Spring Sport, deu num hotel em Campinas, depois de ser expulso de uma pensão em Indaiatuba.

Martorelli em sua longa peregrinação deve também ter aproveitado o para pedir ao Sumo Pontífice que alguns clubes das Séries A2 transforme salsichas e ovos, comuns em improvisados refeitórios do Interior, em apetitivos salmões e caviar.

Dentro deste “milagre de multiplicação” poderia transformar moedas em milhões para alguns clubes que não têm dinheiro para pagar seus salários, como União Barbarense, São José, Guaçuano, Santacruzense e Noroeste.

ROTEIRO PÓS MILAGRES
Amante do futebol, Papa Francisco recebeu representantes do FIFPro, na quarta-feira (19 de março), como parte de uma iniciativa global para promover a inclusão social através da educação.

A FIFPro (Federação Internacional de Futebolistas Profissionais) foi convidada pelo Sumo Pontífice para dar o seu apoio ao projeto 'Schuelas Occurentes', uma rede internacional de escolas que o Vaticano lançou em agosto de 2013.

Seus objetivos são inspirar todas as crianças ao redor do mundo em promover o respeito entre as diferentes culturas, proteger o meio ambiente e promover a cooperação entre os povos, independentemente de raça ou religião.

QUANTOS CARGOS !
Martorelli deve ser uma pessoa de muita fé. Afinal não tem nada a se queixar, com tantos cargos que acumula. É, com certeza, uma pessoa abençoada, ao contrário de muitos jogadores que sofrem pelo Interior de São Paulo na mãos de dirigentes oportunistas e inescrupulosos.

Para comprovar o espírito carrerista de Martorelli, basta saber bem quantos cargos ele ocupa. Só não se pode divulgar (ordem pessoal e depende dele) os seus salários ou ajuda de custo (forma de "atenuar" o impacto destes recebimentos).

Rinaldo Martorelli é presidente do Sapesp (Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo) e Fenapaf (Federação Nacional de Atletas Profissionais de Futebol). E também é vice-presidente sênior da FIFPro, tanto que se entusiasma com essa parceria.

"Não deve haver ninguém nesse mundo que não concorde com os princípios do Papa Francisco, principalmente, que somente se pode ter uma vida digna através da educação. Em seu discurso, na abertura do segundo ano do projeto que agora a FIFPro também faz parte, o Papa vai além, disse que uma vida digna se reveste também de solidariedade e o esporte completa, para ele,

esse trinômio. É um ser iluminado que vem trazendo não só para o povo católico, mas para todos aqueles que pretendem um mundo melhor. Eu, em nome da FIFPro disse a Sua Santidade que faremos de tudo para ajudar no projeto e que participamos com muito orgulho", ressaltou.

A FIFA também se fez presente e esteve representada pelo vice-presidente Julio Grondona.

Após uma breve troca de lembranças com o chefe da igreja católica, Secretário Geral FIFPro Theo van Seggelen, Vice-Presidente Rinaldo Martorelli FIFPro e o vice-presidente da FIFA, Julio Grondona, assinaram uma carta de apoio que une oficialmente a família do futebol ao projeto "Schuelas Occurentes”.