Paulista A2: Votuporanguense vai solicitar a volta do projeto Futebol Sustentável

Olímpia, integrante da Série A3, Sertãozinho e Rio Preto, da Série A2 já tomaram a mesma atitude

por Oscar Silva -

Votuporanga, SP, 13 (AFI) - A cada dia que passa, os clubes do Interior vem se unindo no sentido de levar junto ao presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, a solicitação da volta do programa Futebol Sustentável, que é uma realidade e sucesso absoluto.

Depois do manifesto do Olímpia, integrante da Série A3, Sertãozinho e Rio Preto, da Série A2, o Clube Atlético Votuporanguense, através do seu presidente Marcelo Stringari, vai solicitar na próxima segunda-feira, na entidade paulista, a volta do programa.

"Na próxima segunda-feira, quando da minha estadia na Federação, foi solicitar junto o presidente Reinaldo, que traga esse benefícios novamente aos clubes do Interior. Tocar futebol hoje está cada vez mais difícil e com a união dos clubes juntos a tendência é dar certo. O Reinaldo, como presidente que vem sendo, é hoje é uma administração modelo e eu acredito que ele não vai dizer não e vai aderir novamente o Futebol Sustentável, ajudando todos como fez na temporada passada", disse o dirigente votuporanguense.

O presidente do Votuporanguense (à esq.), Marcelo Stringari, ao lado de Reinaldo Carneiro Bastos
O presidente do Votuporanguense (à esq.), Marcelo Stringari, ao lado de Reinaldo Carneiro Bastos
MODELO
O Futebol Sustentável é uma iniciativa da Federação Paulista de Futebol (FPF), atualmente presidida por Reinaldo Carneiro Bastos, e é idealizado pelo empresário Edivaldo Ferraz, diretor-presidente da E&L Marketing Esportivo.

"Eu chamo a promoção de programa, pois na administração do presidente Reinaldo, o sucesso é tanto que virou modelo. A gente vai solicitar o Futebol Sustentável, uma maneira de trazer renda aos clubes do interior e, com certeza nós vamos aderir se realmente houver o programa. Na temporada passada foi benéfico para nós no Campeonato da Série A2, e contra a Portuguesa foi registrado o maior público na Arena Plínio Marin, o mesmo aconteceu nos três jogos pela Copa Paulista.

O procedimento é simples, o torcedor leva duas garrafas pet e troca por um ingresso. Além de ajudar financeiramente os clubes, ajudam também no combate a dengue, as cooperativas e, principalmente, na volta do torcedor ao estádio, em especial o torcedor família.