Após pênaltis perdidos pelo Vitória, Argel argumenta: 'Vimos Zico perder em Copa'

Treinador classifica como injusta a derrota para o Sport, e ressalta que os batedores tem se preparado para as cobranças

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 17 (AFI) – A derrota para o Sport no último domingo fez com que o Vitória entrasse no Z4 do Campeonato Brasileiro. Um resultado positivo era primordial para as pretensões do clube, ainda mais por se tratar de um adversário direto na briga contra o rebaixamento. Apesar do resultado, Argel Fucks ressaltou que a equipe voltou a jogar bem, analisando como injusto o placar final. O treinador fale com propriedade, uma vez que seu time desperdiçou duas cobranças de pênaltis.

“[...]O resultado é injusto. Colocamos muita dificuldade no adversário. Eles sofreram muito. O torcedor do Sport sofreu muito, assim como o nosso. Em momento algum, os dois pênaltis mexeram no emocional. Assimilamos rapidamente. Continuamos pressionando o adversário. Tivemos várias oportunidades. Abrirmos o time nos 15 minutos do segundo tempo. Saímos do 4-4-2 para o 4-2-3-1. Mesmo com a expulsão do Marcelo, a equipe não se desequilibrou. Criamos duas ou três chances, muito mais que o adversário. A gente sai daqui um pouco mais tranquilo pela exibição. Voltamos a jogar bem na parte tática e na parte técnica. Pênalti é o momento. Já vimos Zico perder em Copa do Mundo”, comentou o técnico, em entrevista coletiva após a partida.

Argel Fucks analisa como injusta a derrota do Vitória para o Sport
Argel Fucks analisa como injusta a derrota do Vitória para o Sport
SEM BATEDOR FIXO?
Argel comentou também o rodízio feito entre os jogadores nas cobranças de pênalti, reforçando ainda que, Cárdenas não cobrou o segundo devido a estar fora do campo.

“O Diego (Renan) errou contra o Botafogo. Você lembra do jogo do Botafogo? A partir do momento que você perde, você dá oportunidade a outro companheiro. O Diego tinha feito contra o Atlético-PR, perdeu contra o Botafogo. Nós trabalhamos outro ( jogador como batedor). São jogadores que treinam. No segundo pênalti, nós queríamos que o Cárdenas voltasse para bater. Mas a arbitragem não autorizou a volta dele. Não sei se pode. O mais importante é que os jogadores estão treinando. Pênalti é do momento”, analisou.