Com maior volume de jogo, Argel vê como 'crime' a derrota do Vitória para o Botafogo

Treinador apontou o goleiro Sidão, do time carioca, como o melhor jogador em campo no Barradão

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 19 (AFI) – Devido a ter tido maior volume de jogo e, ter sido superior em grande parte da partida, o técnico Argel Fucks ficou indignado com a derrota do Vitória para o Botafogo, por 1 a 0, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na entrevista coletiva após o duelo, o comandante da equipe baiana fez questão de ressaltar que apenas a sua equipe buscou o resultado. Para ele, a derrota no Barradão foi um “crime”.

Com o resultado, o Leão permaneceu na 16 posição, com 29 pontos, entretanto, pode terminar no Z4, caso o Internacional vença o América-MG nesta segunda. O Colorado conquistou 27 pontos até aqui. Após o jogo, Argel comentou suas alterações, tanto quanto a bela atuação do goleiro Sidão, do Botafogo.

Argel Fucks analisou como injusta a derrota do Vitória para o Botafogo
Argel Fucks analisou como injusta a derrota do Vitória para o Botafogo

“ Temos que evoluir a cada partida. Temos um jogo importante contra o São Paulo. Os jogadores se empenharam, o goleiro adversário foi o melhor jogador da partida. Deixamos a equipe altamente ofensiva. Não posso me dar o luxo de estar perdendo e tirar um jogador como o Kieza, que pode definir a partida, assim como é o Zé Love. Fomos para um esquema suicida, jogamos com três atrás, um volante só. Praticamente 4-1-4-1, com quatro jogadores de frente. Fizemos tudo que podia fazer, e isso me conforta. Agora, claro que estou triste. Foi um crime hoje o Vitória ter perdido o jogo”, disse o treinador em entrevista coletiva após a partida.

CONTAS PARA NÃO CAIR...
Quanto à matemática para evitar o rebaixamento do Vitória, o treinador ressaltou que no ano passado, a pontuação foi menor do que a apontada pelos jornalistas como necessária pra 2016. Argel aproveitou para destacar o elenco experiente que tem em mãos.

“O Vitória é clube grande. Os jogadores aqui são rodados, jogaram em Palmeiras, Santos, fora do Brasil. Entendo sua matemática, 45, 46 pontos, mas ano passado salvou com 42. Estamos em busca de recuperação, cada jogo é decisivo. Os adversários diretos acabaram perdendo, o Sport, o Cruzeiro empatou. A briga vai ser grande. A cada jogo, a gente tem que buscar o melhor”, avaliou sobre a briga contra o rebaixamento.