F1: Hamilton ironiza e diz que explicará mudanças de mecânicos na Mercedes em livro

Para Hamilton, o tetracampeonato virá com a vitória e com Rosberg pelo menos no quarto posto na bandeirada final.

por Agência Estado

Às vésperas da última corrida do ano, Lewis Hamilton não esquece a mudança pela qual passou a Mercedes no início da temporada. Cinco mecânicos deixaram sua equipe e rumaram para o time do alemão Nico Rosberg. Por coincidência, o piloto da Alemanha faz neste ano seu melhor campeonato na Fórmula 1 e tem boas chances de conquistar o título no GP de Abu Dabi, no domingo.

Esbanjando ironia, Hamilton evitou comentar esta mudança na entrevista coletiva concedida pelos pilotos nesta quinta-feira, no Circuito de Yas Marina, na capital dos Emirados Árabes Unidos. Ao ser questionado sobre a troca dos mecânicos, o inglês se esquivou: "Essa é uma pergunta muito boa. Qual foi a resposta que deram a você", afirmou, dirigindo-se ao jornalista que fez a questão.

O repórter devolveu a pergunta e Hamilton voltou a ironizar. "Você terá que comprar o livro que vou lançar daqui a uns dez anos. Aí vou contar exatamente o que aconteceu. Será uma leitura interessante", comentou o tricampeão da F-1.

Na época, as mudanças causaram desconforto na Mercedes porque Hamilton sofreu com problemas mecânicos e precisou abandonar no GP da Espanha, quinta etapa do campeonato. O inglês abandonou duas corridas no ano até agora, enquanto Rosberg desistiu em apenas uma prova.

Diplomático, o piloto alemão também respondeu a pergunta e evitou polêmica. "O jeito mais fácil de responder a essa questão é olhar para o espírito de equipe da Mercedes recentemente. Vocês sabem que viemos lutando pelos títulos há três anos, então é natural que uma pequena separação aconteça entre os dois lados da garagem", justificou Rosberg.

"E para a performance geral da equipe isso não é uma boa coisa, porque para isso é preciso um bom espírito de equipe, todos lutando na mesma direção, todos juntos. E foi por isso que tomaram a decisão de fazer uma rotatividade, e penso que isso se mostrou uma coisa muito boa, porque o espírito de equipe tem estado melhor do que nunca", completou o alemão.

Perto de conquistar seu primeiro título na F-1, Rosberg garantirá o troféu se chegar ao menos em terceiro lugar em Abu Dabi. Para Hamilton, o tetracampeonato virá com a vitória e com Rosberg pelo menos no quarto posto na bandeirada final.