Série B: Jorginho aprova vaia dos torcedores do Vasco: 'Não vou fugir da responsabilidade'

A derrota para o CRB foi a terceira nos quatro últimos jogos, clube vê o líder Atlético-Go se distanciar e outros times encostarem

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 16 - O técnico Jorginho deu razão aos torcedores do Vasco por vaiarem a equipe após a derrota por 2 a 1 para o CRB, neste sábado, no estádio de São Januário, no Rio, pela 31.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado manteve a equipe carioca na segunda colocação com 54 pontos, mas agora está a quatro de distância do líder Atlético-GO.

"Não tem como tirar a razão porque eles viram o que vimos", comentou Jorginho. "Tomamos os dois gols em erros nossos, temos que assumir. Não vou fugir da responsabilidade. O torcedor está certo, vai vaiar mesmo", emendou.

Jorginho concorda com as vaias da torcida do Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)
Jorginho concorda com as vaias da torcida do Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)
O treinador destacou a atuação da equipe nos 25 minutos iniciais, quando teve a oportunidade de sair em vantagem. No entanto, depois reconheceu a superioridade do adversário. Jorginho ainda desaprovou a reação do volante Diguinho, que ironizou os torcedores ao pedir mais vaias. "Não pode ser assim porque só vai aumentar a indignação do torcedor. Sei que não é fácil, o jogador fica de cabeça quente. Mas não posso aprovar uma situação como essa porque o torcedor tem razão", reafirmou.

FASE RUIM...
A derrota para o CRB foi a terceira nos quatro últimos jogos. Com os maus resultados, além de ver o líder mais longe, a distância para o grupo que está fora da zona de acesso começa a ficar menor. Atualmente, o Vasco tem apenas cinco pontos de vantagem sobre o Bahia, o quinto colocado.

O time carioca buscará a reação na Série B no próximo sábado, quando visitará o Paraná, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), pela 32.ª rodada da competição. O time paranaense vem de derrota por 1 a 0 para o Joinville e está a apenas seis pontos de distância da zona de rebaixamento.